Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Papo de Família

Papo de Família

Colunista

Cláudio Miranda

Não tenha medo de envelhecer

Coluna foi publicada no sábado (02)

Claudio Miranda | 04/03/2024, 10:28 10:28 h | Atualizado em 04/03/2024, 10:28

Imagem ilustrativa da imagem Não tenha medo de envelhecer
O viver em qualquer idade deve ser valorizado e aceito como momento especial |  Foto: © Divulgação/Canva

A velhice é um dos temas que mais incomoda as pessoas. O envelhecimento, de alguma forma ainda é visto como uma idade de limitação, doença, abandono físico, social e familiar. Essa idade é somente mais uma fase de nossas vidas em que vivemos outros valores e pensamentos.

A longevidade é uma bênção dos céus para cada um de nós. Essa é uma idade em que nossas experiências de vida nos proporcionam viver com mais sabedoria, embora nem todos pensem assim. O viver em qualquer idade deve ser valorizado e aceito como momento especial.

É provável que a maioria pense apenas na limitação do corpo físico que a idade avançada ocasiona. É por isso que as pessoas vêem a velhice de uma forma tão negativa. Desse modo, ser velho passa a ser um problema, no entanto nem sempre é assim. Nem sempre ser velho é um sinal de doença e de limitação, assim como nem sempre a juventude é um indicativo de saúde e de liberdade.

Esqueça por um momento as convenções sociais e responda:

1- Qual é a idade de um idoso para você?

2- Que ideia que você tem da velhice?

Quando falamos de velhice atualmente, precisamos ter em mente que idade é considerado um idoso para nós e como é uma pessoa velha segundo nossas crenças e valores de vida. Nós crescemos e aprendemos muita coisa errada, uma delas é que a velhice é ruim. E isso não é uma verdade absoluta.

Aprendemos que a velhice é problemática. Tememos ficar sozinhos, doentes e abandonados, mas isso não é verdade, porque problemas de saúde e de relacionamento acontecem em todas as idades. Incorporamos muita crença equivocada.

Avalie por outro lado qual é o nível de cuidado e atenção que você oferece a um idoso em sua família, na pessoa de um pai, mãe, avô ou avó? O que tem faltado nas famílias é o diálogo e o entrosamento. Cada um segue sua vida envolvida nas suas atividades profissionais e outros interesses. Assim, as relações com os mais velhos vão enfraquecendo e se distanciando a cada dia.

Se visitarmos os hospitais agora, veremos pessoas internadas de todas as idades com alguma doença. A velhice é uma idade de desfrute. Tudo aquilo que vivenciou e aprendeu está guardado em você e poderá repassá-las e contá-las para os outros.

Essa é uma idade para partilhar, construir e até mesmo para trabalhar. A velhice é apenas mais uma etapa em nossa existência. É uma idade para ser vivida com alegria.

Se alguém correlaciona velhice com doenças, problemas e morte, isso poderá estar relacionado a experiências ruins que tenha vivido com alguém da família. Contudo, nem sempre as histórias familiares se repetirão em você. A velhice é também um momento de alegria e de bem estar. Quem pensa o contrário disso viverá assombrado pelo medo e pela insegurança.

É preciso mudar a sua forma de pensar para você ter uma vida melhor. O que as pessoas precisam observar nas suas relações familiares é se o diálogo e a alegria do convívio fazem parte daquela casa.

A terapia após os 60 anos é uma das boas alternativas de estabilização e de autoconhecimento.

Receba com alegria a atuação do tempo em você e tenha uma FELIZ IDADE.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

SUGERIMOS PARA VOCÊ: