Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Papo de Família

Papo de Família

Colunista

Cláudio Miranda

A guerra está dentro de nós

| 05/03/2022, 10:07 10:07 h | Atualizado em 05/03/2022, 10:08

Imaginar que ainda aconteçam guerras na atualidade causa espanto e indignação. É triste ver um país invadindo outro, matando, roubando, ferindo física e emocionalmente milhares de pessoas. Ao final, fica um rastro de sangue, famílias destruídas, órfãos, fome, pobreza e miséria. 

Ficamos indignados com os governantes e políticos que iniciam uma guerra em grande escala. Contudo, não nos damos conta das batalhas, numa escala menor, que causamos com as pessoas do nosso convívio, dentro e fora da família.

Grandes guerras e pequenas guerras. Elas estão sempre acontecendo. Travamos uma batalha com alguém por não querermos abrir mão do nosso ponto de vista. Brigamos por egoísmo, ciúme, raiva e inveja de alguém. 

Repetimos com orgulho o ditado popular: “Dou um boi para não entrar numa briga, mas dou uma boiada para não sair”. Nos indignamos com as grandes guerras e não percebemos as discussões e brigas que causamos às pessoas próximas a nós.

Causamos guerras quando guardamos raiva, rancor, ódio, inveja e ganância. Em algumas famílias, as crianças ouvem dos pais: “Se apanhar na rua, irá apanhar também quando chegar em casa”. Aprendemos a ser reativos desde pequenos.

Temos orgulho em dizer: “Não levo desaforo para casa”. Curiosamente, a maioria de nós se diz cristã, contudo o grande ensinamento de Cristo é exatamente, “Levar desaforo para casa”. Ele pediu para suportarmos os ataques e ofensas à nossa pessoa e não reagir. Isso é a síntese do  perdão.

A transformação do mundo não acontece lá longe, do outro lado do oceano. Ela será feita dentro da sua casa, no  prédio, na  rua, no seu bairro e no seu trabalho. É tudo muito perto de você.

Esperamos que alguém de “direito” acabe com os problemas do mundo, seja o prefeito, o governador ou o Presidente. Há uma frase atribuída a Mahatma Gandhi que expressa muito bem isso: “seja a mudança que você quer ver no mundo”. 

Isso quer dizer que você não precisa esperar por ninguém para expressar a paz e o bem que há em você. Quando milhares de pessoas começarem a vibrar, pensar e agir de forma positiva e harmônica, o mundo se tornará melhor.

Sugiro a você 5 atitudes promovedoras de paz:

– Diminua a cada dia seu nível de reatividade. Reclame menos.

– Seja menos exigente com você e com os outros.

– Crie o hábito de rezar, orar ou meditar todo  dia. Peça menos e agradeça mais.

– Presenteie alguém com algo que   fez (um cartão de felicitações, um pedaço de bolo). O destino proverá sua vida. Desenvolva a generosidade e ensine isso aos seus filhos.

– Não espere retribuição ao bem que possa fazer. Seja desapegado. 

A verdade é que nada do que temos (emprego, casa, carro, dinheiro, saúde, família)   é nosso. Tudo é emprestado para a nossa vida, e para exercitarmos a nossa capacidade de compartilhar e de viver em coletividade. Cada pessoa é um gerador vivo de energia.

 A partir de agora, torne-se uma pessoa promovedora de paz e alegria à sua volta.

Seu limite gratuito de 15 matérias bloqueadas acabou...
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos:
Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS