Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Painel

Painel

Colunista

Folha de São Paulo

Idade

| 04/08/2021, 11:06 11:06 h | Atualizado em 04/08/2021, 11:10

A Polícia Federal investigou um caso de suposta fraude em uma urna eletrônica durante o 1º turno da eleição presidencial de 2018. Eleitores de Morro Agudo (a 380 km de São Paulo) reclamaram que, após digitar o número 1, o equipamento acrescentava o 3 automaticamente, o que beneficiava o candidato Fernando Haddad (PT).

Os peritos da Polícia Federal foram acionados, analisaram a urna e concluíram se tratar de um problema físico no teclado e não de falha no software ou no sistema da urna.

Fake
Em sua live na última quinta-feira, Jair Bolsonaro mostrou vídeos de urnas supostamente viciadas em que o número 3 era acionado logo após o eleitor apertar a tecla 1. O TSE afirmou que os casos são falsos e instaurou uma investigação contra o Presidente.

Velhinha
Os peritos concluíram que o software instalado era igual ao do TSE e que a configuração estava correta. Segundo os peritos, a inserção no número 3 ocorria em vários casos, não só após o 1, por causa de uma falha física no teclado da urna de 9 anos de uso.

Geral
“Ressalta-se que esse evento de o número 3 ser enviado arbitrariamente, sem digitação do usuário, foi observado em momentos aleatórios, após digitação de distintas teclas, em diferentes telas de votação, para os variados cargos”, diz trecho da conclusão.

Ouro
O espírito olímpico esteve presente na sessão da comissão que debate a reforma do Código de Processo Penal. Durante reunião ontem, o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) disse que a presidente da comissão, Margarete Coelho (PP-PI), “ganharia a maratona em primeiro lugar como a mais veloz das corredoras do mundo”.

Corre
O petista pediu mais 15 dias para apresentar emendas sobre mudanças em um dos trechos do novo CPP, mas Margarete não queria abrir mais prazo. A presidente concedeu mais dois dias, até amanhã.

É ela
Autora da proposta que impede que militares da ativa ocupem cargos políticos, que ganhou o apelido de PEC do Pazuello, Perpétua Almeida (PCdoB-AC) quer que Margarete Coelho seja a relatora na Comissão de Constituição e Justiça. Ela já fez o pedido a Bia Kicis (PSL-DF), presidente da CCJ, que ficou de analisar.

Versátil
A Margarete tem relação com todos os campos políticos da Câmara. Próxima de Arthur Lira (PP-AL), ela foi vice-governadora do petista Wellington Dias (PI).

Va bene
A viagem para Roma na qual o ministro Gilson Machado (Turismo) representou o Brasil na primeira Conferência de Ministros da Cultura do G20 custou R$ 116 mil aos cofres públicos em passagens e diárias. Os dados são do Painel de Viagens, elaborado pelo Ministério da Economia.

Bem
Pelo Brasil, viajaram Machado, Mario Frias (secretário da Cultura), André Porciuncula (Fomento, braço direito de Frias) e dois assessores. Como mostrou a coluna, Machado usou sua fala para reclamar das críticas internacionais a Bolsonaro por sua política ambiental.

...gasto
Ele perguntou qual dos ministros no encontro já havia estado na Amazônia e depois escreveu nas redes sociais que havia calado os colegas.

Gastando
André Mendonça se encontrou ontem com o senador Lucas Barreto (PSD-AP) em busca de apoio para a aprovação de seu nome para a vaga no STF. O parlamentar é membro da Comissão de Constituição e Justiça e vai sabatinar o atual Advogado-Geral da União (AGU).

...sola
Na saída do encontro, Mendonça comentou já ter visitado cerca de 60 senadores em seu périplo em busca de votos favoráveis à sua indicação. Barreto é do Amapá, estado de Davi Alcolumbre (DEM), presidente da CCJ e principal nome contrário à nomeação.

Ok
O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, pediu exoneração do cargo ontem. O pedido foi aceito pelo governador Rui Costa (PT).

Destempero
A demissão aconteceu depois de terem se tornado públicos ataques do secretário à chefe de cozinha Angeluci Figueiredo. Após fazer reserva e encontrar o restaurante de Angeluci fechado, Vilas-Boas enviou mensagens privadas chamando-a de vagabunda. O restaurante, que fica em ilha na Baía de Todos-os-Santos, não abriu por causa do mau tempo.

Tiroteio
“É tudo blefe, covardia e ameaça de arruaça para deixar o gado eletrizado. Nem por isso deve ser subestimado”
De Christian Lynch, cientista político, sobre ameaças golpistas de Jair Bolsonaro e reações de ministros do STF e do TSE.

MATÉRIAS RELACIONADAS