Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista

Painel da Folha de São Paulo

Imagem do colunista

Empreitada

21/09/2021 10:41:04 min. de leitura

O governador João Doria (PSDB) estabeleceu como meta ficar conhecido por retomar obras paradas em gestões de Geraldo Alckmin, de saída dos tucanos rumo ao PSD, e Márcio França (PSB).

Os dois estão entre os prováveis concorrentes de Rodrigo Garcia, que Doria levou do DEM para o PSDB e que deverá disputar o cargo do governador do estado em 2022.

Hoje, Doria acompanhará o reinício das obras dos contornos da rodovia dos Tamoios, no litoral norte.

Tic-Tac
Iniciadas no terceiro mandato de Alckmin, em 2013, as obras dos contornos da Tamoios tinham previsão de encerramento para 2016, mas não foram entregues. Foram paralisadas em julho de 2018, quando França comandava o governo e Alckmin concorria à Presidência.

Marketing
A ideia é construir agenda que permita dizer que a atual gestão conseguiu superar os entraves nos quais o ex-aliado e o pessebista teriam parado.

Menu
Recentemente, a gestão Doria retomou as obras das linhas 6-laranja e 17-ouro do metrô. Em 2022, pretende reiniciar as obras do trecho norte do Rodoanel, que tinha previsão de entrega em 2014, mas está parado desde 2019.

Dureza
Levantamento do Datafolha mostrou que a gestão Doria é reprovada por 38% da população, que consideram a administração ruim ou péssima, enquanto 24% a avaliam como ótima ou boa.

Catraca
O Tribunal de Justiça de São Paulo instituirá a partir de segunda-feira (27) o seu passaporte da vacina.

Caderneta
As pessoas que trabalham em seu prédio, como membros do Ministério Público, defensores públicos, servidores, funcionários da OAB, terão que apresentar um comprovante de vacinação contra a covid-19 para entrar.


A promotora Carla Mapelli, do Ministério Público de SP, recomendou a suspensão da nomeação do perito criminal Samuel Alves de Melo Neto para chefiar o Instituto de Criminalística do estado.

Negativo
Ele foi condenado em segunda instância pela Justiça paulista sob a acusação de participar de esquema criminoso de investigações ilegais.

Justiça
A manifestação se deu em ação popular de autoria do deputado Arthur do Val (Patriota-SP) e do vereador Rubinho Nunes (PSL-SP).

1,2
O influenciador bolsonarista Allan dos Santos, do canal Terça Livre, sofreu duas derrotas na batalha contra o Google, dono do YouTube. Ele acionou a Justiça para pedir a reativação de seu canal pessoal, excluído após infrações aos termos de uso. Ele perdeu em primeira e, recentemente, segunda instância.

Manobra
Allan usou seu canal pessoal para fazer transmissão depois que o Terça Livre foi removido, punido por, entre outras coisas, ter publicado vídeo com fake news sobre as eleições dos EUA e com romantização da invasão do Capitólio.

Contraste
No processo relativo ao Terça Livre, ele obteve liminar que determinou a reativação do canal, inclusive com monetização.

Peso
No processo que moveu contra o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), o desembargador Rogério Favreto, do TRF-4, lista uma série de consequências da atitude do parlamentar em expor seu número de telefone nas redes sociais. Frota foi condenado a indenizar Favreto em R$ 50 mil.

Efeito
Favreto concedeu habeas corpus a Lula (PT) durante plantão judicial em 2018. No processo, Favreto diz que recebeu 13 mil mensagens, áudios, imagens e ligações em quatro dias. Ele afirma que teve que fazer tratamento psiquiátrico e andar com segurança armada após o episódio.

Lupa
Delegados da Polícia Federal ainda buscam nos bastidores uma explicação para o surgimento do “jabuti” no texto da reforma administrativa apresentado em 31 de agosto.

Preso
A versão protocolada por Arthur Maia (DEM-BA) trazia mudança na Constituição que, na visão dos delegados, tirava a autonomia dos investigadores.

A dedo
O texto repassava ao diretor-geral da PF o poder de escolher os delegados para conduzir os inquéritos.

Tiroteio
“O que acabou no PSDB foi a falta de renovação, de democracia interna e o caciquismo”
De Marco Vinholi, presidente do PSDB-SP, em resposta a críticas do ex-deputado Pedro Tobias ao tratamento da sigla a Geraldo Alckmin.