Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira

Colunista

Gilmar Ferreira

O mau momento...

| 21/10/2020, 09:00 09:00 h | Atualizado em 21/10/2020, 09:01

O Vasco tem um problema sério na formação de seu elenco e precisa aproveitar a janela para novas inscrições que fecha no dia 9 de novembro para resolvê-lo: o goleiro Fernando Miguel, de 35 anos, jogador vascaíno mais utilizado no ano (2.880 minutos), não tem um substituto preparado para suportar a pressão da disputa na parte de baixo da tabela.

Com a saída de Jordi, de 27 anos, que havia regressado ao clube para ser o reserva imediato, os substitutos são os jovens Lucão, que a partir de amanhã, se apresenta à seleção brasileira sub 20 e Fintelman, que hoje é o titular da equipe de juniores. E isso me faz lembrar o drama vivido no rebaixamento de 2013, quando o clube avaliou mal a necessidade de se reforçar na posição.

Naquela oportunidade, sem Fernando Prass, que deixara o clube para jogar a Série B pelo Palmeiras, o então executivo de futebol Renê Simões contratou o gaúcho Michael Alves, de 32 anos, que havia defendido o Criciúma no ano anterior.

Como segunda e terceira opções, Carlos Germano, o então treinador de goleiros, apostou nos ex-juniores Alessandro e Diogo Silva. E foi que foi...

Fernando Miguel não está numa boa fase. Sofreu 33 gols em 32 jogos disputados e fechou a 17ª rodada, no domingo, como o goleiro mais vazado do campeonato nos últimos 30 dias: 15 gols sofridos em sete partidas, com aquela falha fatal que decretou a derrota de 2 a 1 para o Flamengo. Que o estreante Sá Pinto abra o olho com o mau momento vivido pelo bom goleiro...

Na berlinda

Não é de hoje que alerto o chefe da comissão de arbitragens da CBF, Leonardo Gaciba, sobre a necessidade de uma revisão nas normas de utilização dos árbitros de vídeo. E não apenas com os apitadores do quadro nacional, mas com os dirigentes e jogadores dos clubes.

Em tese, os atletas são os maiores interessados em entender não só o uso da tecnologia, como a aplicação das novas normas da regra. O tema está sendo discutido nas principais ligas europeias e a falta de clareza expõe os responsáveis pelos quadros.

Na Premier League, o ex-árbitro Mike Rilei, que hoje comanda a Professional Game Match Officials Limited (PGMOL), está com a cabeça a prêmio. E por aqui o “bravo” Gaciba teve seu pedido de afastamento solicitado pelo presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, que já não tolera mais a falta de confiança no departamento. Eu bem que avisei...

MATÉRIAS RELACIONADAS