Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira

Colunista

Gilmar Ferreira

O futebol em um domingo triste

| 27/01/2020, 08:31 08:31 h | Atualizado em 27/01/2020, 08:34

O desaparecimento de um ídolo do esporte como Kobe Bryant, estrela da NBA, em tragédia fartamente noticiada na mídia mundial, deu um tom amargo à rodada do futebol no final de semana. Ainda mais em fase de experimentações e ajustes, com os times ainda longe do formato e do padrão ideais.

Fluminense 5 x 1 Bangu
Impressiona o trabalho que a diretoria do Fluminense faz na captação de jogadores pouco afamados.

A lista seria extensa, mas cito aqui Everaldo, Luciano, Yony González, Matheus Ferraz, Caio Henrique e Allan só para enaltecer a atuação de Luccas Claro, Fellipe Cardoso e Yago Felipe na goleada sobre o Bangu, em Moça Bonita.

Odair Hellmann já começa a perceber que o seu time tem terreno fértil para florescer com bom futebol. Há grãos a germinar nas Laranjeiras...

Flamengo 3 x 2 Volta Redonda
O time de Maurício Souza continua representando o campeão estadual com muita competência.
A vitória foi sobre adversário bem treinado (física e taticamente) e a “minutagem” que o clube está dando a jovens que já não têm idade para atuar na categoria de juniores acaba se transformando em vantagem competitiva.

Só estranho e não concordo com o que vem sendo falado nos bastidores, de que a partida contra o Resende, na quinta rodada, será também no Maracanã, e não em Volta Redonda. Não me parece justo.

Botafogo 3 x 1 Macaé
Para uma primeira exibição valendo três pontos, mas ainda em um contexto de pré-temporada, o time principal do Botafogo fez uma boa partida.

Nada de encher os olhos, mas atuação satisfatória sob o ponto de vista coletivo.

Na clara e notória preocupação de Alberto Valentim de melhorar o desempenho ofensivo do time, a atuação do trio formando por Bruno Nazário, Luiz Fernando e Pedro Raul foi ponto a ser festejado.
O clube contratou 11 jogadores e ainda há muito a ser testado. Vejamos.

Boavista 0 x 1 Vasco
A saída de Vanderlei Luxemburgoexpõe o que a sua onipresença encobria: o Vasco não tem executivo de futebol à altura de suas necessidades.

Já se passaram 44 dias, desde a saída do treinador, e André Mazzuco, contratado há sete meses para fazer a gestão do departamento, não consegue a básica montagem de elenco.

O Vasco ainda tem jogadores que não serão utilizados e é carente de peças para fazer um time competitivo. Quando não há dinheiro é que se vê o peso de um executivo para a pasta.

MATÉRIAS RELACIONADAS