Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira

Colunista

Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

| 08/03/2021, 11:12 11:12 h | Atualizado em 08/03/2021, 11:15

A vitória de 2 a 0 sobre o Grêmio (3 a 0 no acumulado), em São Paulo, não deu ao Palmeiras apenas o seu quarto título da Copa do Brasil. O resultado confirmou a classificação do Fluminense à fase de grupos da Libertadores e ratificou a tese de que há diversas formas de se jogar competitivamente.

O Palmeiras de Abel Ferreira mesclou eficiência no bloco defensivo e racionalidade na fase ofensiva, com a mescla entre experiência e juventude. Tudo muito simples e adaptável.

Macaé 0 x 2 Flamengo

Dez jogos, sendo dois clássicos, uma derrota, um empate e oito vitórias. Este é o saldo dos times de jovens aspirantes que têm representado o Flamengo nas primeiras rodadas de três das últimas quatro edições do Carioca.

Só em 2019, com Abel Braga na direção, o aproveitamento dos jogadores da base não se deu por inteiro. Em 2018, Carpegiani chegou a utilizar jogadores de 18 anos, e em 2020 Jorge Jesus abriu espaços para Maurício Souza jogar com o time sub-20. Estratégia agora repetida. Ou seja: o aproveitamento é planejamento, não é acaso...

Fluminense 0 x 3 Portuguesa/RJ

O time que Aílton Ferraz levou a campo cometeu erros primários nas fases defensiva e ofensiva. Atuação diferente ao da injusta derrota para o Resende (1 a 2), na estreia. Mas a segunda derrota do time aspirante no Carioca pode ser creditada aos erros de marcação de uma zaga que mal se conhecia, formada pelo ex-júnior Higor e Rafael Ribeiro, recém-contratado ao Náutico.

Os bem construídos gols do time que por ora lidera o campeonato saíram pelos erros de posicionamento dos dois. Resultados ruins, inesperados e que baixam a crista do mais forte desafiante ao poderoso Flamengo.

Volta Redonda 1 x 0 Vasco

As derrotas nos dois primeiros jogos, para Portuguesa e Volta Redonda, remetem o torcedor ao início ruim da edição de 2020. E potencializam a fragilidade de um clube que terá um dos anos mais difíceis de sua história.

O Vasco tem uma de suas mais talentosas gerações, das que formou nos últimos anos, e expor os meninos à atmosfera negativa de um pós-rebaixamento me parece um erro estratégico.

Hoje, Marcelo Cabo assume os trabalhos e a expectativa é de que no confronto com o Nova Iguaçu, no sábado, o time esteja mais encorpado. Vejamos.

Botafogo 3 x 0 Resende

Já é possível perceber que Marcelo Chamusca, com elenco mais experiente, tentará formatar um mecanismo de jogo que faça a bola chegar em transição rápida para a finalização de Matheus Babi.
Na partida de ontem, as novas peças mostraram serviço. Jonathan, o lateral de 28 anos, entregou mais competitividade. O volante Pedro Castro, outro de 28, melhorou a pegada. E o atacante Ronald, de 24, foi bem na saída pela esquerda. Até Douglas Borges, goleiro de 30, com passagens pelo Volta Redonda, mas trazido do CRB, foi bem. Gostei.

MATÉRIAS RELACIONADAS