Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira

Colunista

Gilmar Ferreira

Minhas impressões

| 19/10/2020, 09:04 09:04 h | Atualizado em 19/10/2020, 09:16

Talvez tenhamos visto na Neo Química Arena, em Itaquera, o melhor do conceito posicional que Domènec Torrent pretende impor ao sistema de jogo do Flamengo. Um time organizado, sem afobação, e com jogadores conscientes de suas funções táticas. Ainda não teve a consistência defensiva da época de Jorge Jesus, mas se impôs sem esforço, como no ano passado, quando se via diante de adversários que ousavam medir forças sem plano mental eficiente.

A disputa com o Atlético-MG de Sampaoli e o Internacional de Coudet, pelo hipotético título do turno, reúne três times dirigidos por treinadores estrangeiros. Será coincidência?

Corinthians 1 x 5 Flamengo

A qualidade do time rubro-negro exige do seu oponente foco na disputa e margem de erro próxima a zero.

Filipe Luís, Éverton Ribeiro e Vitinho (sobretudo este!) tomaram conta das ações na fase ofensiva e o goleiro Neneca, quando exigido, foi eficiente.

O Corinthians de Vagner Mancini finalizou duas vezes mais, porém sem esboçar a menor capacidade competitiva.

O Fla de Dome completou um mês sem derrotas (sete vitórias e dois empates) e cinco dos nove jogos foram disputados nos últimos 11 dias.

Fluminense 2 x 2 Ceará

O empate no Maracanã não tirou só a chance do time de Odair Hellmann pisar no G-4: o “tropeço” acabou com as chances de se atingir a segunda melhor marca do clube em um turno do Brasileiro desta década.

O retorno da dupla Nenê e Fred não trouxe a ofensividade esperada, a contusão de Yago Felipe aos 4 minutos mexeu na estrutura do meio-campo e a produção caiu consideravelmente.
Resta agora vencer o Santos, no Rio, na 18ª rodada, e o Fortaleza, no Castelão, pela 19ª, para fechar o turno com 32 pontos. É metade do que o 4º colocado tem feito, em média, ao final da competição.

Inter 2 x 0 Vasco

O treinador Sá Pinto, antes mesmo de testemunhar mais uma pífia atuação do time, manifestava interesse em reunir os jogadores hoje para sua primeira sessão de treinos.

O português leu relatórios sobre o lastro construído por cada jogador, disse ter gostado do que leu, mas quer mais. E sua equipe de trabalho tentará melhorar o estágio físico na medida em que ele estiver trabalhando os conceitos táticos.

O Vasco não vence há oito jogos e o pouco que mostrou de bom nos 45 minutos finais do jogo no Beira-Rio não garante um returno tranquilo. Foi assustador...

MATÉRIAS RELACIONADAS