Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Coluna do Estadão

Coluna do Estadão

Colunista

Estado de São Paulo

Sob gestão de aliado de Garcia, Sebrae-SP terá foco no agro

| 18/07/2022, 10:35 10:35 h | Atualizado em 18/07/2022, 10:36

Sob o comando do ex-secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi, o Sebrae-SP planeja reforçar programas para empresários do agronegócio, descontentes com o governador Rodrigo Garcia (PSDB).

O setor acumula desavenças com o governo estadual desde o início da gestão de João Doria, que aumentou o ICMS sobre atividades do campo e é mais identificado com o bolsonarista Tarcísio de Freitas (Republicanos) no pleito paulista.

Em setembro, a entidade vai dobrar de 100 para 200 o número de agentes do ALI Rural, projeto que ajuda pequenos produtores a implementar novas tecnologias. Prevê ainda a inauguração de 140 novos postos, dos quais 132 estão situados no interior.

ELO. A indicação de Vinholi para o Sebrae-SP foi aprovada após acordo de Garcia com o presidente do conselho da entidade, Tirso Meirelles, vice-presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de São Paulo (Faesp), entusiasta da ampliação dos programas para o agronegócio. Ele nega acerto com Garcia.

SINAIS PARTICULARES. Rodrigo Garcia, governador de São Paulo (PSDB)
SINAIS PARTICULARES. Rodrigo Garcia, governador de São Paulo (PSDB) |  Foto: KLEBER SALES/ARTE ESTADO/ESTADÃO CONTEÚDO
 

PRIORIDADES. Vinholi admite que projetos para o agronegócio são “um dos focos” de sua gestão. Ele substitui o empresário Wilson Poit, que, por pressão do governo paulista, pediu afastamento antes do término do mandato.

SEGUE. O ministro Bruno Dantas, do TCU, rejeitou recurso de Deltan Dallagnol por alegar que há risco de prescrição no processo que cobra R$ 2,8 mi dele. Dantas diz haver risco de prescrição, já que o caso é de 2015. Já Deltan fala em obscuridade no ritmo de tramitação.

DESEMPENHO. Durante a votação da PEC Kamikaze, na semana passada, o ex-ministro João Roma (Republicanos), candidato ao governo da Bahia, mostrou a colegas, em seu celular, uma pesquisa que indica melhora no desempenho de Jair Bolsonaro no Nordeste entre os que recebem Auxílio Brasil.

TEMPO. Roma tem dito que a campanha ainda não começou de fato e que só agora as pessoas conseguiram associar o Auxílio Brasil ao presidente. Ele mandou a pesquisa para Bolsonaro por WhatsApp. Não há consenso sobre o tema. Nomes como Arthur Lira (PP-AL) estão menos otimistas.

SUGESTÕES. A campanha de Lula recebeu 11,5 mil contribuições na plataforma em que apoiadores podem dar ideias ao plano de governo. O tema mais abordado é Educação, de acordo com equipe que coordena a produção do documento.

DISTÂNCIA... Lula deve apoiar o pré-candidato ao governo do Amapá, Clécio Luís (Solidariedade), aliado de primeira hora de Davi Alcolumbre (União). Ainda assim, Lula e Alcolumbre evitarão declarar apoio um ao outro, mesmo que possam aparecer no mesmo palanque.

...SEGURA. Alcolumbre tenta se manter neutro diante do acirramento entre Lula e Bolsonaro no Estado. O petista, por sua vez, diz que já se comprometeu com João Capiberibe (PSB) para o Senado.

CLICK. Postulante à presidência da República, Luciano Bivar se reuniu ontem com pré-candidatos do União Brasil nas eleições de outubro.

Imagem ilustrativa da imagem Sob gestão de aliado de Garcia, Sebrae-SP terá foco no agro
 

PRONTO, FALEI

"Eleição é disputa de ideias, e não uma guerra campal. O que tem acontecido é uma violência permanente por parte dos bolsonaristas". Jandira Feghali, deputada federal (PCdoB-RJ), sobre conflito no Rio

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS