Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista Andreza Matais e Marcelo de Moraes

Coluna do Estadão

Imagem do colunista Andreza Matais e Marcelo de Moraes

Andreza Matais e Marcelo de Moraes

Prévia ameaça discurso do “moderado” PSDB

31/08/2021 09:23:12 min. de leitura

A prévia presidencial do PSDB começa a criar grande preocupação em tucanos que ainda não entraram de cabeça em uma das pré-campanhas oficializadas até agora. O nível de animosidade tem subido muito nos bastidores, ameaçando uma futura reconciliação de adversários e a eventual recomposição de forças em torno do vencedor.

Há ainda um efeito colateral perverso: uma disputa radicalizada, diz um experiente tucano, só servirá para ampliar a influência do governo Jair Bolsonaro no PSDB e sepultar o discurso do “partido da moderação”.

Flancos. A sensação é de que a disputa de paulistas versus mineiros escapou do controle dos caciques. O fogo amigo pode virar munição para ataque especulativo de Bolsonaro.

Ele I. Aliados do governador João Doria (SP) estão convencidos de que o maior padrinho da campanha de Eduardo Leite (RS) nas prévias do PSDB é o deputado Aécio Neves (MG).

Ele II. O time de Doria não tem dúvida: a sondagem a Paulo Vasconcelos, que sempre fez campanha em Minas e foi ligado a Aécio, deixa evidente a ação. Leite nega qualquer influência em sua campanha.

Placar. A declaração de Tasso Jereissati ao Estadão de que pode retirar a pré-candidatura para compor com Leite foi um gol marcado pelo governador do Rio Grande Sul. Porém, o time de Doria entende que o anúncio só foi antecipado por causa do crescimento do paulista no processo.

CLICK. A secretária Claudia Carletto com o prefeito Ricardo Nunes na inauguração do Centro de Promoção e Defesa dos Direitos da População de Rua, em São Paulo.

União… Mulheres no comando de cidades vão compartilhar entre si experiências de gestão pública em uma rede de articulação pluripartidária do Instituto Alziras chamada Gpúblicas, que será lançada hoje.

...delas. Prefeitas filiadas a PSDB, DEM, PSB e PT discutirão na largada a gestão municipal da pandemia e os bons resultados das mulheres no comando.

Salto... É unânime entre políticos simpatizantes do PT, porém de fora do partido, a percepção de que as pesquisas eleitorais têm deixado Lula de “salto alto”. Sem se preocupar com o que pensam eventuais aliados, o petista aos poucos diz como pretende governar se eleito.

...Luís 15. Lula já se posicionou sobre pontos sensíveis para o centro, como regulação da mídia, leis trabalhistas e privatizações. Repete a escrita: o PT sempre aposta em “ganhar sozinho”.

Mais... Jair Bolsonaro tem a chance de se colocar à frente na discussão internacional sobre quebra de patentes das vacinas. O assunto ganhou força com o apoio dos EUA na OMC, mas não saiu do papel.

...uma... No Brasil, Bolsonaro tem até a quinta-feira para sancionar o PL 12-21, que libera emergencialmente as patentes de vacinas e medicamentos contra a covid-19. Se sancionar a lei, a Presidência decidirá os produtos que terão licenciamento compulsório e poderão ser produzidos em todo o território nacional.

...chance. De acordo com estudiosos do Grupo de Trabalho sobre Propriedade Intelectual (GTPI), a lei beneficia, inclusive, os laboratórios estatais Butantan e Fiocruz, que terão mais garantias de transferência de tecnologia dos seus parceiros internacionais.

Pronto, falei!

"Uma ruptura democrática teria como efeito imediato embargos e bloqueios comerciais, e o agro seria o primeiro setor a
sofrer essas consequências”

Marcelo Ramos (PL-AM), vice-presidente da Câmara dos Deputados