Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Coluna do Estadão

Coluna do Estadão

Colunista

Estado de São Paulo

Lula perde debate da segurança e Dino tem o cargo ameaçado

Coluna foi publicada nesta sexta-feira (15)

Roseann Kennedy, Eduardo Gayer e Augusto Tenório | 15/09/2023, 10:22 10:22 h | Atualizado em 15/09/2023, 10:23

Imagem ilustrativa da imagem Lula perde debate da segurança e Dino tem o cargo ameaçado
PT, partido do presidente Lula, entende que perdeu o debate da segurança pública e credita parte da culpa ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino |  Foto: Divulgação/lula.com.br e Agência Brasil

O presidente Lula da Silva (PT) foi alertado de que o governo perdeu o debate da segurança pública. Também está ciente de que o PT credita parte da culpa ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, que tem o cargo ameaçado.

Os petistas reclamam que, em nove meses de gestão, o governo não tem nenhum projeto robusto no setor e reivindicam o controle da pasta. E, como o governo não tem uma marca no setor, Lula e seu partido não conseguem se livrar do fantasma da violência urbana e policial na Bahia, Estado governado pelo PT há 16 anos. Mas Dino pode “cair para cima”.

A pressão para tirar dele o comando da Segurança Pública deu propulsão a sua eventual indicação para uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal.

VERBORRAGIA. “Dino falou demais e a respeito de tudo no começo, mas não mostrou resultado. Fez um programa de segurança nas escolas com algumas diretrizes na contramão das pautas da esquerda e o Pronasci é praticamente insignificante”, listou um petista da cúpula da sigla.

QUEM SERÁ? Se Lula escolher Dino para o STF, vai desagradar a grande parte do PT. Muitos trabalham pela indicação do advogado-geral da União, Jorge Messias. E, na disputa pela vaga, a aposta em Brasília é de que o presidente do TCU, Bruno Dantas, também continua no páreo.

DRIBLE. Flávio Dino fez uma manobra para evitar ser convocado para explicar o sumiço das gravações dos ataques de 8 de janeiro das câmeras de segurança do prédio do ministério. Informou à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara que vai voluntariamente. Mas não disse a data.

GRAN... A relatora da CPMI do 8 de Janeiro, Eliziane Gama (PSD-MA), quer fazer uma acareação de Mauro Cid com Jair Bolsonaro. Considera que o tête-à-tête seria um marco para o encerramento dos trabalhos.

...FINALE. O presidente da CPMI, deputado Arthur Maia (União-BA), porém, já avisou: se não houver acordo sobre a convocação do comandante da Força Nacional, não votará mais nenhum requerimento.

MAIS UMA. O senador Renan Calheiros (MDB-AL) protocolou, ontem, requerimento de instalação da CPI da Braskem. Conseguiu reunir 45 assinaturas.

REFORÇO. Lula assinou o decreto que aumenta em 4 vezes a estrutura da Comissão Nacional dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, metas definidas pela ONU. A iniciativa foi revelada pela Coluna.

BLINDAGEM. O PT tenta manter seus indicados no Ministério do Esporte, após André Fufuca (PP) assumir o cargo. A secretária executiva Juliana Agatt, “número dois da pasta”, trabalhou em Araraquara com o prefeito Edinho Silva (PT). Já o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, José Luiz Ferrarezi, é ex-vereador do PT de São Bernardo do Campo.

PENSANDO. “Ainda estou levantando tudo”, afirmou à Coluna sobre o processo de montagem da equipe. Nos bastidores da pasta, poucos acreditam na permanência dos petistas.

Imagem ilustrativa da imagem Lula perde debate da segurança e Dino tem o cargo ameaçado
CLICK - Janja da Silva, primeira-dama, observou, ontem, do mezanino do 2º andar do Palácio do Planalto, o presidente Lula assinar o projeto de lei que cria o Programa Combustível do Futuro. |  Foto: Wilton Júnior/Estadão

Pronto, falei!

"É fantasioso e terraplanista dizer que os presos do 8 de Janeiro serão condenados políticos pelo STF. Não se pode tentar dar um golpe de Estado” - Zeca Dirceu, Líder do PT na Câmara.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

SUGERIMOS PARA VOCÊ: