Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista Andreza Matais e Marcelo de Moraes

Coluna do Estadão

Imagem do colunista Andreza Matais e Marcelo de Moraes

Andreza Matais e Marcelo de Moraes

Governo é orientado a reunir documentos sobre o orçamento

13/11/2021 09:45:07 min. de leitura

A Casa Civil da Presidência da República orientou os ministérios a reunirem os documentos até agora ocultos do orçamento secreto. A instrução ocorreu logo após a liminar da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, no dia 5 deste mês, uma sexta-feira, e desencadeou intensa agitação nos órgãos da administração pública federal já na segunda-feira.

Segundo apurou o “Estadão”, ofícios que não estavam registrados nos sistemas começaram a ser incluídos. A orientação da Casa Civil, porém, não foi para que os ministérios dessem transparência à execução imediatamente. A liminar da ministra foi referendada pelo plenário da Corte na quarta-feira, por oito votos a dois.

VAI JUNTANDO I. “Requeremos que sejam tomadas as providências para a reunião dos documentos citados, a ser orientado posteriormente por esta Casa Civil dos procedimentos necessários à sua disponibilização”, diz circular assinada pelo secretário executivo Jônathas Assunção de Castro.

VAI JUNTANDO II. Entre os documentos que começaram a circular, o Estadão teve acesso a ofícios do relator-geral do orçamento, Márcio Bittar, enviados ao Incra no mês passado, que direcionaram a aplicação de R$ 11 milhões nos estados de Mato Grosso, Pará, Paraíba, Bahia e Roraima.

VÁCUO. A participação do ministro Joaquim Leite na COP26 deixou evidente o vácuo de comando sobre os temas ligados ao meio ambiente no País. Além de simbolicamente chegar “atrasado” às discussões, o País segue sob desconfiança.

QUEM MANDA? Quem se adiantou e reivindicou protagonismo em Glasgow foram governadores, prefeitos, parlamentares e empresários, com lançamentos de fundos e reuniões que foram usadas também para tentar “limpar”, pelo menos um pouco, a imagem do País.

HIGHLIGHTS.  Alguns momentos foram considerados emblemáticos, como o lançamento do Consórcio Brasil Verde, o encontro com o príncipe Charles e os painéis sobre desenvolvimento econômico com responsabilidade ambiental.

AÇÃO. O governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou investimento de R$ 472 milhões em bioeconomia. João Doria também usou a COP26 para anunciar fundo de R$ 100 milhões para pesquisas na região amazônica. Da deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP): “A ausência do governo federal foi percebida por todos”.

SOMMELIER... O deputado estadual Heni Ozi Cukier (Novo-SP) está perdendo a paciência com os “sommeliers de candidatos da terceira via”. “Ah, mas desse eu não gosto, deste outro eu só concordo com 80% do que ele fala”.

...DE 3ª VIA. “Amigo, do outro lado estarão Lula e Bolsonaro. Se a gente ficar esperando o príncipe encantado, aquele candidato dos sonhos que concordamos com tudo, acordaremos de novo num segundo turno de pesadelo”, diz Cukier.

CLICK. A cientista política Mônica Sodré, diretora executiva da Raps, compartilhou encontro com a cantora e ativista pela Amazônia Maria Gadú e a namorada dela, Ana Paula Popi, na COP26.

PRONTO, FALEI!

"Bolsonarismo acusa Moro de traidor, como fez com Bebianno, Santos Cruz... Se os amigos estão se afastando, talvez o problema esteja com você e não com eles”

Renato Battista, coordenador do MBL

Este conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine para acessar: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login