Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Coluna do Estadão

Coluna do Estadão

Colunista

Estado de São Paulo

Após 21 derrotas, ataque não surpreende ministros do STF

| 25/07/2022, 10:11 10:11 h | Atualizado em 25/07/2022, 10:12

Os ataques de Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal e a convocação para o ato de 7 de setembro não surpreenderam ministros da Corte, que foram chamados de “surdos de capa preta”. No tribunal, não havia a expectativa de que o tema ficasse de fora do lançamento de candidatura do presidente, ontem, no Rio.

Segundo levantamento de um dos gabinetes do Supremo, o órgão julgou de maneira colegiada contra os interesses do governo federal ao menos 21 vezes desde a posse de Bolsonaro, em 2019.

Isso inclui decisões como a determinação pela instalação da CPI da Covid no Senado. É o que alguns ministros apontam como causa da irritação de Bolsonaro.

ORADORA. Ao contrário do marido, que foi pautado e não seguiu o roteiro, Michelle Bolsonaro não recebeu um script. Orientada a fazer oração ou agradecimento às mulheres, ela improvisou e fez o discurso considerado mais contundente do dia. Aliados avaliam que ela traz o componente que falta ao presidente: emoção.

NOME... Seguranças do Gabinete de Segurança Institucional no Palácio da Alvorada têm uma lista de “personas non gratas”. A relação, que tem cerca de 80 nomes, tem pessoas vistas como opositoras de Jair Bolsonaro por terem ido ao local para supostamente tumultuar ou ofendê-lo. Por isso, não podem retornar.

...NA LISTA? Quem vai ao cercadinho presidencial, agora, precisa passar pela lista de vetos. Procurado, o GSI disse não se manifestar sobre detalhes da segurança do presidente.

SINAIS PARTICULARES: Jair Bolsonaro, presidente da República
SINAIS PARTICULARES: Jair Bolsonaro, presidente da República |  Foto: KLEBER SALES/ESTADÃO
 

RIVAL. Aliados de Lula consideraram a convenção de Bolsonaro o primeiro ato organizado da campanha adversária. É algo que avaliam que o PT já fez em 7 de maio, quando lançou em São Paulo a chapa com Geraldo Alckmin (PSB).

CLOSE. O evento de domingo não muda o roteiro do PT: Lula seguirá com campanha de rua em diferentes Estados —  não só pelo tête-à-tête com eleitores, mas também para captar imagens atuais em contato com o povo. A campanha quer usá-las no horário eleitoral.

LULATOUR. Os próximos passos da estratégia petista serão definidos hoje, em reunião da coordenação política. Na pauta: quais agendas Lula e Alckmin farão juntos até o início oficial da campanha, no dia 15. Lula viajará para o Piauí e a Paraíba na próxima semana, mas petistas querem o ex-governador focado em São Paulo.

CHEGUEI. O TSE recebeu o primeiro registro de candidatura do País, que é de Feliciano Azuaga, candidato a senador pelo Novo em Mato Grosso.

FECHADO. Apesar do assédio de Gilberto Kassab (PSD), os prefeitos de Osasco, Rogério Lins (Podemos), e de Ourinhos (PSD), Lucas Pocay, se dizem comprometidos com Rodrigo Garcia (PSDB). “Eu já tinha dado a palavra e palavra para mim vale muito, não pode voltar atrás”, afirma Lins.

CLICK: Fernando Collor, ex-presidente e senador. Posa ao lado de Luciano Hang em evento na última sexta-feira, em Maceió. Collor representará o bolsonarismo na eleição em Alagoas.

-
- |  Foto: Divulgação
 

PRONTO, FALEI!

"O MDB não precisa de desculpas para ficar ou não do lado certo”. Marco Aurélio Carvalho, coordenador do Prerrogativas, sobre a troca de farpas entre os ex-presidentes Dilma Rousseff e Michel Temer.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS