Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Coluna do Estadão

Coluna do Estadão

Colunista

Estado de São Paulo

Alinhadas a Bolsonaro, cidades vivem tragédia

| 11/03/2021, 08:54 08:54 h | Atualizado em 11/03/2021, 08:57

Duas cidades paulistas ajudam a ilustrar do que se trata o embate governadores versus Jair Bolsonaro na pandemia.

A primeira é Praia Grande, onde a administração municipal peitou João Doria, manteve praias abertas na virada do ano e acabou escolhida pelo Presidente para seu simbólico e nefasto banho de mar no 1º de janeiro: 58 novas mortes desde então e aumento de casos.

Em Bauru, a prefeita bolsonarista Suéllen Rosim (Patriota) adotou atitude negacionista e mergulhou a cidade do interior num pesadelo: 106% dos leitos de UTI ocupados.

Luto. Até o fim de dezembro último, haviam sido registradas 299 mortes em Bauru. De 1º de janeiro a 9 de março, a cidade já soma 152 mortes. Os casos confirmados de Covid-19 aumentaram 42,5% neste ano em relação a 2020 inteiro.

Registro. A prefeitura de Bauru diz que “o aumento de casos de Covid-19 ocorreu em todo o País e no Estado” e que procura aliar o cuidado com a saúde e com a economia da cidade.

Registro II. A prefeita Raquel Chini (PSDB), de Praia Grande, não respondeu aos pedidos de contato feitos pela Coluna.

Luta... A governadora Fátima Bezerra (PT-RN) participou de uma tensa audiência de conciliação em que foi pressionada por empresários e pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), a rever medidas restritivas adotadas por ela em todo o Estado.

CLICK. Deputadas da ala bolsonarista do PSL Aline Sleutjes (centro), Carla Zambelli (à esq.) e Bia Kicis (à dir.) comandarão comissões importantes que a sigla negociou na Câmara.

...ingrata... Eles tentaram reduzir o toque de recolher e diminuir restrições. A governadora levou um especialista do conselho científico para falar, mas ele foi impedido. Pelo menos 90 pessoas estavam na fila da UTI no Rio Grande do Norte.

...em Natal. Em determinado momento, Fátima teve de dizer ao desembargador Dilermando Mota: “Vossa Excelência, vai me deixar falar?” O presidente da OAB-RN, Aldo de Medeiros, classificou a reunião como “hostil”. “A situação está muito complicada, mas acho que a governadora poderia ceder”, disse.

Duas faces... Lula só despertou para o horror da pandemia no País após ter recuperado os direitos políticos?

...da mesma moeda? Bolsonaro só despertou para o uso de máscaras após as críticas do petista?

Eu sou você... Já tem tucano rodado dizendo que João Doria pode repetir em 2022 o mesmo fraco desempenho eleitoral de Geraldo Alckmin se apostar no “nem PT nem Bolsonaro”, como fez o candidato a presidente em 2018.

...amanhã? Quem entende o cenário dessa forma diz: melhor chance para Doria é voltar a ser o anti-Lula e apostar no derretimento do governo Bolsonaro.

Fake? A cena de Jair Bolsonaro e ministros usando máscaras e defendendo a compra de vacinas foi interpretada por parlamentares como um sinal: a pressão pela saída de Eduardo Pazuello vai aumentar.

Pera lá. Em resposta à postagem de Flávio Bolsonaro com o slogan “nossa arma é a vacina”, bolsonaristas rebateram o senador com a defesa do tratamento precoce e a “liberdade” para ser vacinado ou não, duas bandeiras do Presidente durante todo o enfrentamento da pandemia.

Pronto, falei!

O governo agora muda o discurso e não faz isso porque se importa com a vida dos brasileiros, mas obviamente por conta das eleições de 2022. Sentiu”

Rodrigo Maia, deputado federal (DEM-RJ)
 

MATÉRIAS RELACIONADAS