Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Coluna do Estadão

Coluna do Estadão

Colunista

Estado de São Paulo

Agronegócio se oferece para produzir vacinas

| 25/03/2021, 10:29 10:29 h | Atualizado em 25/03/2021, 10:32

O Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal (Sindan) se ofereceu às autoridades brasileiras, via Senado, para produzir em larga escala imunizantes contra a Covid-19.

A ideia será debatida pelos senadores na próxima semana. De acordo com a oferta, as plantas dos laboratórios usadas na produção de vacinas para a saúde animal podem ser empregadas na produção das vacinas já em desenvolvimento no País, principalmente a Coronavac.

O que significaria um salto na capacidade de produção de “centenas de milhões de doses”.

Somar... O Brasil detém avançada tecnologia na produção de vacinas para animais, especialmente contra a febre aftosa, com cerca de 30 fábricas. A proposta é utilizar parte dessa capacidade no combate à Covid-19, sem prejuízo da produção dos imunizantes destinados aos rebanhos.

...esforços. Como atualmente o País tem apenas duas fábricas de vacinas para humanos (Butantan e Fiocruz), a ideia foi bem recebida pelos senadores.

Abertos... “A indústria de saúde animal tem a possibilidade de debater com as autoridades responsáveis (Ministério da Agricultura e Anvisa) a viabilidade de produção de vacinas humanas contra a Covid-19, proporcionando a produção local de um volume expressivo de vacina para a população brasileira”, diz documento do Sindan, assinado por Emílio Carlos Salani.

...ao diálogo. Segundo Salani, uma vez efetivada, essa produção dispensa “a necessidade de importação de IFAs produzidos no exterior, assim reduzindo a dependência” do Brasil.

Gratos. “O agronegócio, mais uma vez, se coloca à disposição para salvar o Brasil”, diz Wellington Fagundes (PL-MT), relator da comissão da Covid-19 na Casa, destinatária do ofício enviado pelo Sindan.

Apertado. Jair Bolsonaro ficou desconfortável no figurino de moderado e conciliador, dizem governadores.

Máscara? Quem esteve com Jair Bolsonaro nos últimos dias avalia que ele ainda não se convenceu da gravidade da pandemia. Apesar da mudança de discurso, nos bastidores, o Presidente ainda duvida do volume de mortes pela Covid-19.

Agora... Governadores que participaram da reunião com Bolsonaro (todos, no mínimo, simpáticos ao Presidente) deram um voto de confiança a Marcelo Queiroga. A defesa da autonomia da gestão e a garantia de que nomeará técnicos para a equipe animaram.

...vai. “Temos que nos inclinar urgentemente na direção de especialistas”, disse o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). A oposição não foi chamada para o encontro.

CLICK. Vinícius Poit (Novo-SP) fez uma homenagem às 300 mil famílias de vítimas da Covid-19. O parlamentar cobrou um comprometimento de todas as autoridades.

Pra cima... Fórum Pela Democracia Direitos Já realizará amanhã, às 14h, ato pela instalação da CPI da Pandemia para pressionar o Congresso. Contará com a participação de membros de 12 partidos e de representantes da sociedade civil.

...deles. O ato também fará desagravo ao youtuber Felipe Neto, alvo de intimação policial por ter criticado o Presidente. A transmissão será pela página do fórum no YouTube.

Pronto, falei!

Traduziu de forma elegante o Centrão: não vai discutir um quinto ministro, vai discutir o presidente. Recado claro”

Perpétua Almeida, deputada federal (PCdoB-AC), sobre o “sinal amarelo” do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL)

MATÉRIAS RELACIONADAS