Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Colunista

Cláudio Humberto

PGR pode investigar possível vazamento no STF

| 11/03/2021, 09:13 09:13 h | Atualizado em 11/03/2021, 09:15

O deputado José Medeiros (Pode-MT), vice-líder do governo, decidiu pedir à Procuradoria-Geral da República para investigar possível vazamento da decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulando condenações do ex-presidiário Lula.

A suspeita vem de um post do senador Humberto Costa (PT-PE), na noite de domingo, véspera da decisão de Fachin, insinuando o vazamento. No post, de um vídeo diz: “podem se preparar!”. “É gravíssimo”, diz o deputado.

Palavra final
Segundo Medeiros, a PGR dará a palavra final sobre se irá investigar o caso e, a depender do resultado, o Senado também deve se pronunciar.

Modus operandi
“Em se tratando do PT, isso já tem se tornado comum”, disse Medeiros ao lembrar vazamento de processos em segredo de justiça no Mensalão.

Pegou mal
Para o deputado, o fato é muito grave. “Querem tornar Moro suspeito por conversar com procurador, e o que dizer dessa situação?”

BR mostra quem lucra com a política de preços
O lucro líquido de R$ 3,148 bilhões da privatizada BR Distribuidora nos últimos três meses de 2020, divulgado ontem, mostra a quem serve a política criminosa de preços adotada pela Petrobras em julho de 2017, no governo Michel Temer.

O lucro pornográfico da BR, em plena pandemia, foi 424,6% maior que a própria empresa estimava. Agora dá para entender a reação histérica à decisão do presidente Jair Bolsonaro de trocar o presidente da Petrobras, muito ligado ao chamado “mercado”.

Invenção recente
Nove meses e 207 aumentos depois de adotada, essa política de preços levou os caminhoneiros à greve que quebrou o Brasil. E pode se repetir.

Fábrica de notas fiscais
Como distribuidora, a BR apenas emite notas fiscais, acrescentando sua “margem” ao preço sem agregar qualquer valor aos combustíveis.

Cartório vergonhoso
O lucro fácil das distribuidoras é garantido pelo cartório criado pela ANP, que lhes dá a exclusividade na venda do combustível alheio aos postos.

Vanguarda do atraso
Durante seu pronunciamento, ontem, o ex-presidente Lula disse sentir-se um “jovem” aos 74 anos. Ao menos isso. Porque seu discurso velho, atrasado, surrado, parece saído das catacumbas da política brasileira.

Tratamento funciona
O laboratório Eli Lilly anunciou resultados sobre o uso dos medicamentos bamlanivimabe 700 mg e etesevimabe 1400 mg, contra a Covid-19. O estudo, em fase 3, indica redução em 87% no risco de hospitalizações e morte. Na Europa e EUA já receberam autorização de uso pelas autoridades.

Apenas uma jogada
O “pacto” foi proposto para não dar certo: fazer Bolsonaro abdicar das prerrogativas e entregá-las à “coordenação” do Legislativo. Como não vai aceitar, os governadores dirão: “O Presidente recusa o entendimento”.

Caciques sem índios
A direção do Novo anunciou, com toda a pompa, que agora é “diretriz partidária” ser oposição ao governo de Jair Bolsonaro. Falta só combinar com a bancada do partido na Câmara, a que mais vota com o governo.

Imunização acelera
O número de doses aplicadas das vacinas contra o coronavírus ultrapassou ontem a marca de 12 milhões. São cerca de 9 milhões que receberam uma dose e 3,2 milhões que receberam também a segunda.

Vergonha alheia
É embaraçoso assistir a atrasadíssima esquerda bater palmas, como focas amestradas, para um político acusado de roubar o País e que ainda ameaça tentar a retomada do poder... para fazer mais do mesmo.

Estava escrito
Em abril de 2018, uma chamada de capa da revista Veja vaticinava: “Ou Lula vai preso ou acaba a Lava a Jato”. Menos de três anos depois, o Brasil vê o submundo do crime celebrando a liquidação da Lava a Jato.

Pensando bem...
...já que manda e desmanda na pandemia, o STF poderia dar exemplo e virar um belo hospital de campanha.
 

MATÉRIAS RELACIONADAS