Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Colunista

Governadores otimistas no diálogo com Bolsonaro

| 24/08/2021, 10:42 10:42 h | Atualizado em 24/08/2021, 10:49

Os líderes do Fórum de Governadores, como Ibaneis Rocha (MDB), do Distrito Federal, estão otimistas quanto à reunião que solicitaram ao presidente Jair Bolsonaro para discutir vários temas, como a crise institucional com o Supremo Tribunal Federal (STF). Ao menos o presidente não ofereceu qualquer resistência ao encontro, muito embora não o tenha confirmado. O problema é definir os governadores que estariam presentes, cinco ou seis, sem o risco de a reunião acabar mal.

Tirando o pé
Reunidos em Brasília, governadores tiveram a sensatez de não aprovar qualquer nota destinada a hostilizar ou isolar politicamente o presidente.

Sem hostilidades
Durante o encontro, não prevaleceu o discurso comum a governadores de oposição com acusações contra o presidente.

Discurso é deles
Governadores do PT sabem: “fechar” ou “extinguir” o STF era pregação do partido, em 2016. Sem qualquer acusação de “ato antidemocrático”.

Recordar é viver
O ex-presidente do PT Rui Falcão e o ex-deputado Wadih Damus (RJ), ex-presidente da OAB, atacaram e até pediram o fechamento do STF.

3ª via erra atacando Bolsonaro, diz cientista político
É um erro primário e fatal da “terceira via” fazer do presidente Jair Bolsonaro alvo de ataque, poupando e favorecendo o crescimento de Lula. Esta é a avaliação do cientista político Paulo Kramer, para quem o crescimento do petista alertará os eleitores arrependidos de Bolsonaro e ajudará sua reeleição, como única maneira de impedir a volta de Lula ao poder.
Ele acha que políticos da terceira via podem tirar “notas melhores” que Bolsonaro, mas no teste de anti-lulopetismo não tem para ninguém.

Sem opção
De acordo com Kramer, “a grande parcela do eleitorado que repudia o lulopetismo acabará sem alternativa, além de reeleger o presidente”.

Fator gregário
Bolsonaristas arrependidos, que odeiam Lula, poderão “tampar narizes, engolir em seco e reeleger o presidente” para impedir a volta do petista.

Deixa como está
Ele ironiza a 3ª via, que deve se arrepender de “brincar de carbonários sem risco, de Marcito sem AI-5 e de guerrilheiros sem DOI-Codi”.

Caminhos da política
Há a impressão, em Brasília, de que o pedido de impeachment assinado por Bolsonaro foi decisivo no arquivamento da acusação sem pé e nem cabeça de senadores de oposição contra o procurador-geral Augusto Aras. A avaliação é de que, sem o tal impeachment, Aras estaria no sal.

Senador Efraim
O deputado Efraim Filho (DEM-PB) (foto), um dos mais atuantes na Câmara, fez ontem o lançamento formal de sua candidatura ao Senado, em 2022, com apoio expressivo, inclusive do senador Veneziano do Rêgo.

Fundamental
O grupo de trabalho da Câmara que analisa o novo Código de Processo Penal se reúne hoje para analisar emendas apresentadas pelos deputados. O código de processo penal em vigor é de 1941.

É livre a expressão
O deputado Marcel van Hattem (Novo-RS) (foto) critica abusos do STF contra a liberdade de expressão, que a Constituição garante aos brasileiros. Parlamentares, então, “não podem sofrer retaliação por suas opiniões”, diz, referindo-se àqueles que até têm sido presos por “crime” de opinião.

Ótimas notícias
O Brasil tem motivos para comemorar: além de já haver disponibilizado um total suficiente para aplicar uma vacina por habitante, mais de 78% de toda a população adulta já recebeu ao menos uma dose.

Desafio enfrentado
Entre as 30 maiores economias do mundo, o Brasil é o 9º país que proporcionalmente mais vacinou a sua população: foram mais de 83 doses a cada 100 habitantes, segundo a ferramenta Our World in Data.

Boa notícia
A embaixada da Espanha anunciou que a partir de hoje o país europeu elimina a obrigação de quarentena para viajantes oriundos do Brasil. Todas as pessoas vacinadas têm entrada permitida.

Processo na Casa
O Conselho de Ética da Câmara discute hoje representações contra o líder do governo, Ricardo Barros (PP-PR), e contra Luis Miranda (DEM-DF), enrolado em confusas denúncias na compra de vacinas.

Pensando bem…
…a campanha eleitoral não começou, ela nunca acabou.

Poder sem pudor

Perdido em dia de mudança
Ex-vice-governador de São Paulo, Alberto Goldman foi empossado ministro dos Transportes de Itamar Franco, no Planalto, mas não tinha carro oficial que o levasse ao ministério.

Virou para o ministro da Marinha, Ivan Serpa: “O sr. daria transporte para o ministro dos Transportes que está sem carro?” Já no carro, lembrou de outro pequeno detalhe: “Por gentileza, o sr. sabe onde fica o Ministério dos Transportes?” Foi salvo pelo motorista, que conhecia o caminho.

MATÉRIAS RELACIONADAS