Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cláudio Humberto

Colunista

Cláudio Humberto

Ganham força novas regras para ministro do STF

| 03/02/2020, 08:50 08:50 h | Atualizado em 03/02/2020, 08:53

O senador Lasier Martins (PSD-RS), um dos mais corajosos críticos da soberba de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), afirma que ganhou força e deve ser aprovada sua proposta de emenda que altera as regras para nomeação dos ministros da Corte. Aprovada a PEC, o Brasil adotará regras semelhantes a de países europeus, sem vitaliciedade, os ministros terão mandato de dez anos e a escolha não será mais prerrogativa exclusiva do presidente da República.

Será lista tríplice
Outra regra de ouro na PEC é a escolha dos ministros: comissão de juristas enviará lista tríplice de candidatos ao Palácio do Planalto.

Promessa é dívida
Presidente da CCJ do Senado, Simone Tebet (MDB-MT) prometeu a Lasier Martins que sua PEC será votada até março, na comissão.

Bom como está?
Para Lasier, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, não se interessa pela PEC do Supremo, mas acha que a levará ao plenário.

Modelo anacrônico
Hoje, os ministros do STF são escolhidos pelo presidente da República e exercem o cargo até os 75 anos, data limite de aposentadoria.

Viagens e custos caíram no 1º ano de Bolsonaro
Dados do Ministério da Economia mostram que houve redução de 11,5% no número de viagens entre o último ano do governo Michel Temer e o primeiro ano do governo Bolsonaro, além de uma economia de 9,7% nos custos desses afastamentos. Em 2018 foram 892.217 viagens por R$ 1,25 bilhão. Tudo na conta do contribuinte. Em 2019 o total de viagens de servidores, militares, funcionários e “colaboradores eventuais” foi de 764.880, a um custo total de R$ 1,129 bilhão.

Despesa mais baixa
As passagens custaram R$ 472 milhões em 2018. Em 2019, foram R$ 470 milhões. Mas passagens representam menos de 40% do total.

Diárias demais
As mais de 3,4 milhões de diárias, que bancam hospedagem, custaram ao contribuinte R$769 milhões em 2018. Em 2019, R$ 652 milhões.

Passagens, locomoção e diárias
O custo das viagens, nacionais ou internacionais, inclui passagens, locomoção urbana e as diárias pagas aos servidores e colaboradores.

Crueldade suíça
Faz sentido a reação nervosa do embaixador da Suíça, ao afirmar dias atrás que “não há lei no Brasil” queixando-se do barulho de poda de árvore perto de sua casa: o país dele autoriza a cruel operação das cordas vocais dos cães para calar seus latidos.

A conta a gente paga
A Câmara volta do recesso hoje, exceto os deputados Pedro Augusto Bezerra (CE) e Ronaldo Santini (RS), que resolveram esticar a folga: estão em “missão oficial” a Seul (Coreia do Sul), até o dia 9.

Na nossa conta
Janeiro chegou ao fim, sem um dia de trabalho sequer na Câmara dos Deputados. Mas, sem dó nem piedade, suas excelências embolsaram “ressarcimento de despesas” de R$ 433 mil no mês de recesso.

Jair na Beira da Tuia
Ainda garoto, em São Paulo, Bolsonaro (foto) costumava pescar ouvindo o programa “Na Beira da Tuia”, da dupla sertaneja Tonico & Tinoco, na Rádio Bandeirantes. Hoje ele marcou visita a esta e outras emissoras do Grupo Bandeirantes e a Johnny Saad, presidente do conglomerado.

Vai que é tua, capitão
Ainda que o Congresso altere as regras para indicação de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o substituto do ministro Celso de Mello, que se aposenta em 20 de outubro, será escolhido pelo presidente Bolsonaro. Segundo ele, “terrivelmente evangélico”.

Comparação sem pânico
Estudo do organismo americano Centro de Controle de Doenças (CDC) mostra que morrem todos os anos 30 pessoas em escadas rolantes ou elevadores, só nos EUA. O coronavírus matou mais de 200.

Segurança aumentou
Segundo o Painel de Acidentes Rodoviários da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), o número de acidentes em 2019 é o menor desde 2007. Nos últimos 12 anos foram 1,78 milhão de acidentes.

Turista prisional
Suzane Von Richthofen (foto) foi aprovada no Sisu e cursará faculdade de Turismo. Tudo a ver. Turismo é o que ela faz na prisão, desde que foi condenada por matar seus pais, beneficiada por tantas “saidinhas”.

Pensando bem...
...com 251 viagens em jatos da FAB em 2019 e milhares de horas de voo por nossa conta, Rodrigo Maia já pode tirar brevê.

MATÉRIAS RELACIONADAS