Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Colunista

Eletrobrás valorizou 23% em 4 dias. “Interferência”?

| 26/02/2021, 10:13 10:13 h | Atualizado em 26/02/2021, 10:18

A estatal federal Eletrobras valorizou 23% esta semana, mesmo após o presidente Jair Bolsonaro avisar que iria interferir no setor elétrico, mas ninguém atribuiu a essa atitude a valorização expressiva da estatal de energia.

No início da semana, o papel da Eletrobras era vendido a R$ 27,04 e, ontem, registrava valorização de 23%, cotada a R$3 3,83. O dedo presidencial, no setor elétrico, afinal só gerou lucros.

Ações valorizadas
O gesto do Presidente de levar ao Congresso a medida provisória que deflagra a privatização da Eletrobras ajudou a valorizar suas ações.

Aceno aos investidores
A MP 1031 (Eletrobras) teve objetivos vitais para o êxito do governo. Um deles foram os grandes investidores privados, nacionais e internacionais.

Conta de luz aumentou 13%
A MP também é uma investida contra aumentos tão cruéis quanto os dos combustíveis: só em 2021, o povo amarga alta de 13% na conta de luz.

Eletrocratas de fora
Confiar ao BNDES os estudos para privatizar a Eletrobras causou alívio. A pior escolha seria entregar a tarefa ao corporativismo dos eletrocratas.

Brasil será o 5º país que mais vacina no mundo
A chegada e distribuição de 2 milhões de vacinas da Índia somadas às primeiras 3,8 milhões de doses produzidas no Butantan levaram o Brasil ao posto de 5º país que mais vacinou sua população no planeta, segundo levantamento da prestigiada plataforma Our World in Data.
O Brasil aplicou cerca de 8 milhões de doses e a expectativa é ultrapassar a marca de 10 milhões de vacinados na semana que vem, superando inclusive o total de casos confirmados de Covid-19 no País, até agora.

Imunização garantida
Ao contrário de outros países, o Brasil decidiu manter reserva para garantir a segunda dose para aqueles que já receberam a primeira.

Estratégia dos negativistas
Essa estratégia refuta os negativistas que difundem fake news do tipo “acabaram as vacinas”. Ao contrário.

Preparem os braços

Os estados utilizaram apenas metade das doses enviadas pelo governo. Com a nova remessa, a taxa diária de 250 mil vacinados deve disparar.

Chupa, China
Considerada um dos maiores produtores de vacinas contra Covid-19 do planeta, a China divulga que imunizou até agora 2,82% da sua população. O Brasil, “onde não há vacinas, que horror”, vacinou 3,55%.

Variante Boris
Enquanto o premier-mala do Reino Unido, Boris Johnson, alertava para a preocupação com “variante brasileira” da Covid, a variante britânica chegava ao Brasil e já foi confirmada ao menos em 15 municípios.

PEC vapt-vupt
O senador Álvaro Dias classificou como “vergonha” não apenas o teor da PEC da Imunidade como também a tramitação vapt-vupt: foi apresentada um dia, protocolada no outro e já levada ao plenário da Câmara.

Foro mais limitado
Autor da polêmica PEC votada ontem, o deputado Celso Sabino (PSDB-MA), diz que seu projeto restringe o foro privilegiado e ignora os críticos: “Só tenho medo de ser covarde”.

Ditadura da lacração
José Medeiros (Podemos-MT) ironizou o fato de a Argentina passar a exigir curso de igualdade de gênero para obter a carteira de motorista. “Logo logo será obrigado a escolher um segundo gênero”, disse o deputado.

Veto à religião
O deputado Sóstenes (DEM-RJ) criticou o governador paulista João Doria (SP) por vetar projeto que tornava a religião atividade essencial. “A atividade religiosa sofre com certas medidas impensadas”, disse.

País não aguenta
A defesa da volta do auxílio emergencial sem corte de outros gastos foi classificada como “demagogia explícita” pelo deputado Marco Feliciano (Republicanos-SP). Segundo ele, sem cortes de despesas “o País quebra”.

Maior competitividade
A globalização chegou ao campo e agricultores brasileiros que usam os portos do Arco Norte economizam até 35% no frete, ao pagar as taxas do canal do Panamá para utilizar as rotas do Oceano Pacífico.

Pensando bem...
...a gritaria sobre a PEC faz parecer que, antes, não havia impunidade para deputados ou senadores.

Poder sem pudor

A praia de Jânio
Jânio Quadros levou a mulher, Eloá, em viagem de turismo ao sul da Espanha, em 1989. Por sugestão do amigo Augusto Marzagão, que os acompanhava, foram passear na praia de Marbella, onde viram mulheres de topless. “Que falta de respeito!”, gritou Jânio, “caminhamos para o apocalipse!”
Voltaram para o hotel. Dona Eloá subiu para descansar no quarto. Quando Marzagão se preparava para pedir desculpas pela sugestão do passeio na costa de Marbella, Jânio se revelou: “Marzagão, Eloá tem sono pesado. Vamos dar um mergulho naquela praia e ver se pegamos uma boa onda...”

MATÉRIAS RELACIONADAS