Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo

Colunista

Claudia Matarazzo

Horta em casa funciona mesmo!

| 22/10/2020, 09:38 09:38 h | Atualizado em 22/10/2020, 09:40

Sou daquelas pessoas que tem o dedo marrom: sabe como? O oposto das fadinhas do “dedo verde”, que tudo que tocam ganha vida e frescor. Adoro plantas e flores, mas, nunca – até agora – consegui chegar perto de uma que tivesse em casa sem afogar completamente ou deixar secar sem querer. Pois é...

Até que, na quarentena, aos poucos, fui fazendo as pazes com vasos plantados de flores: tinha mais tempo para observar, regar, podar. Percebi que era mais uma questão de paciência e tempo.

Comecei a pensar em uma velha ambição minha, que jamais levei a termo por acreditar que não daria conta: uma horta em casa! Quis o destino que meu amigo Paulo me presenteasse com uma e ... eureca! Minha vida mudou! Principalmente, no quesito gastronômico!

Cabe e não suja – São dois caixotes com rodinhas, para você mudar de lugar (se quiser), conforme o sol. Não vaza, e basta regar uma vez por dia.

Neles, vem plantado todo tipo de hortaliça que você pedir, inclusive flores comestíveis e decorativas. Escolhi, entre outras coisas: pimenta (que adoro), manjericão, verbena, hortelã, lavanda, salsão, alecrim e alface.

Na realidade, achei que ia durar (bonitinha, verde e exuberante, como chegou), no máximo, uma semana. Não é que vai fazer três meses e só agora precisei da “visita de manutenção”?

O que precisa – A coisa toda é de uma simplicidade deliciosa: água, sol e 15 minutos por dia de cuidado. A poda é feita dia sim, dia não (superterapêutico). Uma vez por semana também é preciso pulverizar um óleo antifungos. Linda, verde, perfumada e – o melhor – tenho tudo que preciso ali, na hora que quero. O que eu faço com minha horta? De tudo um pouco, mas garanto que faço! Olha só:

Temperos – Com a pimenta, já fiz azeite e, vira e mexe, uso a própria pimenta mesmo. Tempero saladas, caldinho de feijão, carnes, faço molhos. Uso o alecrim para as carnes, frango e batatas assadas, que ficam um show!

Saladas – Salsão e alface fresquinha já me salvaram da geladeira vazia mais de uma vez. E ainda uso o salsão para fazer caldos o tempo todo. A verbena dá um toque de frescor nas saladas, enquanto os talos do salsão picados pequenos dão crocância.

Infusões – Uso verbena, hortelã e lavanda em infusões, frias ou quentes. Ou só para dar sabor e enfeitar jarras de água gelada, agora que o tempo está mais quente.

Manjericão – Cresce muito e podo quase todos os dias. Perfuma a cozinha, rende para fazer molho pesto, assim como deliciosas bruschettas.

Flores para comer e dar cor a pratos – Além de alegrar e colorir a horta na sala, elas enfeitam os pratos (saladas, massas e risotos) e são gostosas.

Se animou? Acredite: basta um canto onde bata sol por duas ou três horas seguidas – e você vai se beneficiar muito com esse resgate de vínculo com a natureza!

MATÉRIAS RELACIONADAS