Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo

Imagem do colunista Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo

Escolha do formato pode definir o sucesso do evento

23/09/2021 09:14:34 min. de leitura

Depois de quase dois anos vivendo uma pandemia que nos isolou do convívio presencial, mais do que nunca valoriza-se uma reunião à mesa. É um privilégio poder reunir todos os cinco sentidos em uma festa de prazeres pelo simples fato de participar desse tipo de reunião.

A mesa de refeição, foi, deste os tempos mais antigos, o ponto de encontro para momentos decisivos da vida social, política e intelectual da humanidade. Desfrutando de boa comida e bebida, fica mais fácil apresentar ideias, debater, entrar em acordos, negociar e até mesmo discordar. Em um encontro à mesa é possível compartilhar um momento de dor ou celebrar a vida.

Sim, pois uma refeição – não importa qual seja, nem de qual cultura – abrange deliciosos rituais que estimulam praticamente todos os sentidos. Sem falar na satisfação do encontro em si e em todas as possibilidades do que dele possa resultar!

Para cada ocasião existe um formato de evento à mesa. Independente da preferência dos convidados (ou público), é preciso levar em conta o objetivo daquela refeição para que ela seja otimizada e cumpra a missão para a qual foi concebida.

Café da Manhã – Ideal para encontros em que se apresenta uma ideia, um empreendimento ou pessoas. São encontros em que o assunto é apresentado em linhas gerais para ser aprofundado em outro momento. Em geral marca-se a partir das 8h30 e não deve se alongar por mais de uma hora.

Brunch – O nome vem da mistura de breakfast com lunch (em inglês) e é justamente um mix das duas refeições: café da manhã com almoço. Se no primeiro, o horário é mais curto e rigoroso, no brunch é estendido: pelo menos quatro horas que, em geral, abrangem o período das 10 às 14 horas ou das 11 às 15 horas.

Ideal para um público maior e flutuante, pode ser usado em apresentações de projetos com maquetes, coleções de arte, vestuário ou linha de produtos.

Almoço – No mundo dos negócios, o almoço é onde se conversa mais concretamente sobre negócios e quando é possível explorar melhor os detalhes. Por ser no meio do dia, em geral começa às 13 horas (até 13h30) e estende-se por duas horas até duas horas e meia. O serviço escolhido deve ser o que menos proporcione interrupções, uma vez que a ideia do encontro é otimizar produtividade e eficiência.

Jantar – No mundo corporativo, é o formato que, em geral, celebra alguma ocasião como um negócio fechado, mesmo em jantares formais protocolares e oficiais como os oferecidos a chefes de estado ou autoridades e lideranças.

Normalmente acontecem a partir das 20 horas (ou 21h) e estendem-se por até três horas. Os cônjuges podem ser convidados – embora não seja obrigatório – e a atmosfera, seja nos formais quanto nos mais informais, em geral é mais festiva.

Lembre-se: a escolha do formato pode definir o sucesso do evento.
Até a próxima quinta-feira.