Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo

Colunista

Claudia Matarazzo

A luz difusa das velas

| 23/06/2022, 10:46 10:46 h | Atualizado em 23/06/2022, 10:46

Recentemente, comentaram em uma roda de amigos que jantares ou qualquer reunião com decoração envolvendo velas, além de perigoso, era algo que já não se usava mais. E ainda acrescentava que as fake - velas a pilha - importadas da China faziam o mesmo papel das de cera. Danei-me!

Acredito que, antes de declarar algo como dogma, esses donos da verdade deveriam parar para pensar!

Ora, não acho que devemos usar velas todos os dias e em todas as ocasiões, mas vamos entender que a vida, sem alguns detalhes que a embelezam e a tornam mais agradável, fica extremamente árida e... triste mesmo!

Velas aquecem – simples assim. Aquecem literalmente, em dias mais frios, e também subjetivamente, pois  sua chama e tons quentes trazem calor ao ambiente e à fisionomia. E a todos os objetos que sua luz alcança. 

Velas disfarçam imperfeições, enfeitam fisionomias e envolvem a todos com seu movimento contínuo.

Velas perfumam – há velas e velas. Longas, neutras e votivas. Curtinhas, grossas, as de sete dias, as coloridas, as de cera pura, as com cheirinhos – usadas para perfumar ambientes e que podem ser encontradas com os mais variados perfumes.

Ora, como sabemos, o olfato é um sentido que desperta uma gama de intensas emoções – desde as que remetem à repugnância, com cheiros ruins e odores de dejetos, até as mais agradáveis quando os perfumes remetem a campos de lisases, a mel de abelhas, ao bolo de baunilha da infância... 

Entrar em um ambiente perfumado é mergulhar em outro universo, deixar para trás a rua, o barulho, problemas e/ou pesares e deixar-se envolver por memórias de prazer. 

Essas velas podem ser usadas em todos os cômodos da casa – com moderação – exceto na cozinha e sobre a mesa de refeições, uma vez que seu perfume pode interferir com o aroma e o  paladar da comida.

Velas trazem movimento – suas chamas, que dançam com movimentos que jamais se repetem, trazem movimento a qualquer ambiente.  As sombras que eventualmente produzem têm magia similar. 

Aliás, sombras são um dos produtos resultantes das velas de muita relevância! Tanto que o livro de um autor japonês dedicado apenas a elas, “In praise of shadows” (em homenagem às sombras), é um dos que não canso de reler e recomendo a todo profissional de eventos e cenografia. 

Velas têm mistério e magia – desde sempre. São usadas em rituais do bem (muitos do mal também), mas ouso dizer que muito mais nos rituais religiosos para trazer exatamente o que estamos falando: conforto, luz e calor.

Aí vem um desavisado e declara que as velas, que existem desde a antiguidade e até hoje são produzidas de forma industrial e  também artesanal por verdadeiros alquimistas da cera, “já não se usa mais”?!  Me poupe!

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS