search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Coisas que o dono faz mas que o pet odeia
AT em Família

Coisas que o dono faz mas que o pet odeia

Embora sejam os melhores amigos do homem, os cães viram verdadeiras feras com certos comportamentos dos donos. Algumas atitudes, mesmo que sejam adotadas com a melhor das intenções, podem deixar os animais superestressados.

Uma elas é o uso do perfume. Os cachorros odeiam ficar cheirosos, pois o olfato deles é muito apurado. Outro exemplo é conversar com os cães quando eles fazem bagunça ou sujeira pela casa. Eles não entendem os argumentos ou broncas dos donos, e também odeiam essa tentativa de comunicação.

Para a adestradora de cães Rosane Paiva, a resposta dos cães em relação às condutas dos donos varia de animal para animal.

“Nem todos os animais reagem da mesma forma, mas música alta, gritos, barulho de obra, fogos de artifício, rojões, estalinhos e abraços apertados estão, com certeza, no ranking das coisas que estressam os cachorros”, explicou.

Rosane ponderou que os donos devem ficar atentos ao comportamento dos cães.

“Cães estressados podem latir muito, tremer, fazer xixi quando estão nervosos, ficar encolhidos ou com o rabo baixo”.

Os animais de estimação são como filhos para muitos casais, mas eles preferem ser tratados como pets (Foto: Divulgação)
Os animais de estimação são como filhos para muitos casais, mas eles preferem ser tratados como pets (Foto: Divulgação)

Já a adestradora de cães Adriana Reis destacou que os cachorros gostam de ser comandados e precisam saber que quem manda é o dono.

“Porém, sem gritos. Quanto mais o dono grita, mais o cachorro late e entende que a forma de comunicação é essa. No fim, tutor e cão acabam estressados”.

Adriana completou que a relação entre dono e cão é construída com afeto e ao longo do tempo.

“O que vale é dono e cão se conhecerem e se completarem, sem estresse”, brincou.

Atitudes dos tutores que os pets não gostam

1 Deixá-lo cheiroso

O olfato dos cães é extremamente apurado, e isso faz eles ficarem muito incomodados com o cheiro do perfume que os donos passam neles.

2 Ter pressa na hora do passeio

Sair com um cachorro significa parar a cada meio metro para que ele possa cheirar as coisas, explorar o mundo, descobrir os novos vizinhos e se inteirar das novidades do bairro. E eles odeiam qualquer passeio que seja diferente disso.

3 Ficar no celular/computador

No geral, o cachorro passa o dia todo sozinho, pois os donos saem para trabalhar. Quando os donos chegam, os cães querem atenção e odeiam que troquem as brincadeiras deles por mensagens de celular.

4 Abraços

O abraço é um sinal de ameaça. Significa que o dono está querendo dominar o cão à força. Alguns cães até toleram ser abraçados, enquanto outros ficam bastante agressivos e tentam se esquivar dos abraços de todo jeito.

5 Deixar ficar entediado

Sem atividades, os cachorros ficam no mais profundo tédio. Isso pode levar o pet a ficar ansioso e começar a ter comportamentos ruins, como se coçar demais, até ter feridas, morder as próprias patas, roer coisas e até entrar em depressão.

6 Achar que eles são gente

Naturalmente, cães gostam de saber quem é o líder do bando (no caso, o dono). Assim, ao adotar um amigo canino, é preciso se preparar para ter o comando. Só assim, eles se sentirão seguros.

7 Tratá-los como criança

Cães gostam de ser tratados como tal. Dessa forma, vão querer correr (sem sapatos), perseguir coisas e farejar. Eles não são bebês.

8 Transmitir nervosismo

Os cães sempre elegem um líder para o seu bando. O ideal é que esse líder seja o dono. Caso o dono se demonstre instável, nervoso, estressado e incapaz de exercer sua liderança, o cão vai sentir e não vai gostar.

9 Conversar com eles

A chance de o cão entender o papo é nenhuma. Cachorros não ligam a mínima para as palavras. O negócio deles são sons e linguagem corporal. Eles compreendem a intenção, mas jamais o idioma.

10 Gritar toda vez que ele late

Os donos precisam ser mais tolerantes com os latidos do cão. Afinal, essa é a forma dele se comunicar. Portanto, tenham paciência!

Fonte: Especialistas entrevistados

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados