search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Claudia Leitte lança funk da esperança

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Entretenimento

Claudia Leitte lança funk da esperança


Cláudia Leitte (Foto: Divulgação)
Cláudia Leitte (Foto: Divulgação)
Se a frase do momento é “vai ficar tudo bem”, Claudia Leitte, 39, encontrou a sua forma de passar essa mensagem: levando a mistura contagiante de funk com reggaeton para a casa das pessoas em seu novo single “Rebolada Bruta”, uma parceria com o paulista MC Zaac.

“Através da minha música, espero levar acolhimento, esperança e fé para as pessoas. A saúde e o bem-estar de todos são meus principais objetivos e de minha equipe. Tenho feito algumas intervenções nas redes sociais, que pretendo intensificar nos próximos dias para estar ainda mais perto do meu público, ainda que esteja cada um em sua casa”, afirma a carioca ao AT2.

Com letra empoderada, a nova música de trabalho faz parte da segunda parte do álbum “Bandera Move” e possui uma amostra da voz da pequena Ana Beatriz, que virou meme por causa de um vídeo onde grita: “Tô nem aí”. Além disso, ganhou clipe colorido e cheio de dança!

A última parte do trabalho ainda traz as românticas e inéditas “Meus Olhos Não Mentem”, “Só Quero Você” e “Amor Amor”, e também a animada “Pulsação” , que fez sucesso orgânico no Carnaval deste ano. “Perigosinha”, lançada no primeiro disco do projeto, foi um dos hits da folia baiana.


ENTREVISTA | Cláudia Leitte, cantora
“Quero que as pessoas se divirtam, dancem e transbordem amor!”


AT2 Como define a segunda parte de “Bandera Move”?
Claudia Leitte - Esse álbum continua com o objetivo central do projeto, que é promover a reflexão das pessoas sobre tudo aquilo que as move, assim como com sua própria saúde, que é um dos motores essenciais para que possamos estar plenos nas tarefas do dia a dia. Quero que as pessoas se divirtam, dancem e transbordem amor!

Ao mesmo tempo que abraça novas línguas e ritmos, você não abandona sua essência. Jamais deixaria o axé de lado?
Sou uma cantora movida pelo amor e que tem como objetivo levar isso para as pessoas. É o que faz tudo ter sentido, sabe? Como artista, gosto de explorar diversas sonoridades e ritmos. Faço músicas para o ano todo, embora o axé sempre faça parte da minha biografia.

Acredita que abraçando o funk conseguirá levar seu axé para o mundo?
Isso já tem acontecido de forma orgânica há alguns anos, onde pude mostrar ao mundo a energia da nossa música. Assim como nos singles “Samba”, com Ricky Martin, e “Carnaval”, com Pitbull.

Sem contar “We Are One”, tema oficial da Copa do Mundo no Brasil. Acho incrível ver o mundo se abrindo cada vez mais para conhecer talentos de nossa música, assim como Zaac, que, além de cantor, é excelente compositor.

Está mirando de vez no exterior com um álbum “trilíngue”?
Nunca mirei carreira internacional. O meu comprometimento é levar alegria através da minha música, independente de fronteiras.

Homenageou a força da mulher em seu último Carnaval. Como vê o espaço que a mulher conquistou na música?
Avançamos muito nos últimos anos, mas ainda há muito a ser conquistado e lugares a serem ocupados. Temos mulheres maravilhosas em nossa história, algumas conhecidas e muitas heroínas que, infelizmente, não são lembradas. É preciso usar nosso lugar de fala para dar protagonismo a nós, mulheres. Foi assim que surgiu a temática do Carnaval, “We Can Do It!”, que quer dizer “Nós podemos fazer isso!”. Sim, nós podemos fazer o que bem quisermos e como quisermos.

Quer ser representante dessa força feminina, essa é a sua bandeira?
A minha bandeira é que as pessoas possam ser livres para fazer o que querem com segurança e respeito. Fico honrada quando escuto que sou referência para outras mulheres. Ao mesmo tempo que isso me traz ainda mais responsabilidades. Nós, mulheres, temos que nos inspirar umas pelas outras.

Tem sido uma nova experiência ser mãe de uma menina?
Cada filho é sempre uma nova aprendizagem. Além disso, o intervalo entre cada gestação vem ao encontro com um momento novo meu, como mulher. É uma redescoberta como mãe e mulher. É fascinante.


MC Zaac e Cláudia Leitte (Foto: Divulgação)
MC Zaac e Cláudia Leitte (Foto: Divulgação)
“Rebolada Bruta”
Composição: MC Zaac, Tierry e Cabrera

“Nunca fui sua prioridade (O combinado era fazer câmbio de amor)
Somos sócios, não vendi minha parte (Metade metade, mas você não aceitou)
Quis me controlar
Veio proibido de dançar
Quis me limitar
Fazendo sombra pra minha estrela não brilhar
E não dá mais, não dá mais, não dá mais
Que cara mais chato
Não para de falar
E não dá mais, não dá mais, não dá mais
Chora e agora tchau tchau, vazou

Rebolada bruta
(E não tô nem aí)
Rebolada bruta
(E não tô nem aí)
Rebolada bruta
(E não tô nem aí)

[MC Zaac]

Vou fazer coisas com você
Que ele não sabe
Um novo tipo de prazer
Estilo Zaac
Toda liberdade pro seu corpo
Vou fazer tudo diferente desse outro”


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados