X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Ciência e Tecnologia

UE barra lançamento do Threads, app da Meta similar ao Twitter

Com lançamento marcado para esta quinta (6), aplicativo vai pedir acesso a informações pessoais, financeiras, a dados de saúde e outros


Imagem ilustrativa da imagem UE barra lançamento do Threads, app da Meta similar ao Twitter
Usuários do novo app poderão trazer os seguidores da rede social de fotos e o selo de verificação, caso possuam |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

A dona do Instagram, Meta, não lançará o rival do Twitter, Threads, na Europa no futuro próximo, de acordo com um porta-voz da Comissão de Proteção de Dados (DPC, em inglês) da Irlanda, que regula o tema na União Europeia. A informação foi noticiada pelo jornal Independent.

O aplicativo da Meta, com lançamento marcado para esta quinta (6), vai pedir acesso a informações pessoais, financeiras, a dados de saúde e condicionamento físico e a mensagens em outros apps.

Leia mais notícias de Tecnologia aqui

Essas solicitações não se repetem nas plataformas concorrentes, mostrou o site especializado Nucleo Jornalismo.

A Folha de S.Paulo procurou a Meta por email e WhatsApp na noite desta terça-feira (4), mas não teve resposta até a publicação desta reportagem.

O Threads foi projetado para importar dados do Instagram, o que inclui informações comportamentais e de consumo de publicidade. A Meta, porém, divulga na página inicial do aplicativo nas lojas apenas que a tecnologia vai facilitar encontrar contatos e manter o selo de verificação de contas da rede social de fotos.

O lançamento da plataforma no Reino Unido e nos Estados Unidos, que têm leis de privacidade mais lenientes, está mantido para o próximo dia 6, de acordo com o Independent.

O órgão regulador europeu já havia proibido o WhatsApp de lançar seus serviços de publicidade em território da UE. A funcionalidade está ativa no Brasil.

A percepção é de que o acesso a dados financeiros e de saúde tende a ser excessivo no caso de redes sociais. "Precisa haver justificativa de uma finalidade proporcional para esse uso", diz o diretor fundador do Data Privacy Brasil, Bruno Bioni.

As legislações de proteção de dado da Europa e do Brasil funcionam com base no tripé de finalidade, necessidade e adequação do tratamento e do uso de dados.

Os dados de saúde seriam usados em prevenção de fraude, funcionamento do aplicativo e análise de informações, de acordo com a página do Threads na Play Store. Essa explicação é vaga e falha em termos de compliance, diz Bioni.

O diretor, contudo, avalia que a ANPD (Agência Nacional de Proteção de Dados) não deve intervir no lançamento do Threads no Brasil. "Pela postura mais orientativa desde que foi instalada, a ANPD dificilmente tomaria uma postura regulatória mais agressiva. A não ser que identifique uma violação grave e sem qualquer sinal de boa-fé do regulado."

A assessoria da ANPD também foi procurada na noite desta terça, mas não respondeu até a publicação desta matéria.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: