X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Ciência e Tecnologia

Instagram lança Threads, app de textos que vai concorrer com o Twitter

Aplicativo está disponível no Brasil e pode ser baixado pela Play Store, App Store, ou pelo site threads.net


Imagem ilustrativa da imagem Instagram lança Threads, app de textos que vai concorrer com o Twitter
Pessoas poderão acessar o Threads com a mesma conta que usam para o Instagram |  Foto: Reprodução

O Instagram antecipou para esta quarta-feira (5) o lançamento de sua rede social de textos curtos, Threads, desenvolvido para concorrer com o Twitter. O aplicativo está disponível no Brasil e pode ser baixado pela Play Store, App Store, ou pelo site threads.net.

O anúncio ocorre em mais de 100 países, inclusive o Brasil, mas exclui a União Europeia. Nesta terça-feira (4), a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda -órgão que regula o tema na UE -- afirmou que o Instagram não faria o lançamento dentro do bloco por inadequação à lei de privacidade europeia.

Leia também:

UE barra lançamento do Threads, app da Meta similar ao Twitter

App do Instagram similar ao Twitter aparece em Play Store após limite de leitura

Pessoas poderão acessar o Threads com a mesma conta que usam para o Instagram. A rede social de fotos tem cerca de 2 bilhões de inscritos e, com essa ligação, a nova plataforma tem a chance de nascer com uma base de usuários robusta.

Em comparação, estima-se que o Twitter tem cerca de 300 milhões de contas ativas -dado que é impossível de ser checado desde que Elon Musk comprou a rede.

Donos de contas do Threads poderão publicar textos de até 500 caracteres, 220 a mais do que os 280 do Twitter, fotos e vídeos de até 5 minutos, de acordo com comunicado do Instagram. Usuários da rede social de fotos terão a opção de levar seus seguidores e selo de verificação, caso houver, para a nova plataforma.

A Meta diz que planeja tornar o Threads interoperável com outras redes sociais abertas, como o Mastodon. Isso significa que o app permitirá ter contato com usuários e conteúdos de outras plataformas. A ideia é similar ao conceito do email, em que é possível, por exemplo, enviar mensagens do Gmail para o Outlook.

A tecnologia também alimentaria a página de assuntos do momento da plataforma, com tendências registradas em outros sites, segundo a Meta.

O aplicativo da Meta pedirá acesso a informações pessoais, financeiras, a dados de saúde e condicionamento físico e a mensagens em outros apps. Essas informações não são coletadas pelos aplicativos da concorrência, como o Twitter.

Para o diretor fundador do Data Privacy Brasil, Bruno Bioni, o acesso a dados financeiros e de saúde tende a ser excessivo no caso de redes sociais. "Precisa haver justificativa de uma finalidade proporcional para esse uso".

A Meta diz que usará esses dados análises, funcionamento do aplicativo, prevenção de fraudes e gerenciamento de contas, o que são alegações vagas, na avaliação do fundador do Data Privacy Brasil.

Bioni, entretanto, diz que uma postura regulatória mais agressiva da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) só seria vista em caso de identificação de violação grave sem qualquer sinal de boa-fé do regulado.

A ANPD foi procurada pela reportagem por WhatsApp e telefone, desde a terça-feira (4), mas não atendeu aos pedidos de informação da reportagem.

O lançamento do Threads vem na esteira de críticas ao Twitter, após Elon Musk ter anunciado um limite diário de visualizações de publicações

A rede social limitou, no sábado (1º), a visualização diária de tweets a apenas 600 por usuário. No domingo (2), aumentou o limite para mil. A medida visa limitar o acesso de empresas de inteligência artificial ao conteúdo do Twitter.

Na sexta, o Twitter já havia bloqueado a visualização de tweets para pessoas desconectadas da rede social.

No Twitter, que permite até publicação de pornografia, usuários questionam quais serão as regras da comunidade do Threads. O Instagram confirmou hoje que serão as mesmas adotadas na rede social de fotos.

Usuários selecionados têm acesso a versão de testes do Threads desde o início do ano. O dono da Meta, Mark Zuckerberg, tem uma conta com cerca de 2.000, seguidores, e Mosseri, o presidente do Instagram, 2.500, segundo o site especializado The Verge.

INTEGRAÇÕES COM O INSTAGRAM

Os usuários terão a opção de seguir as mesmas contas que seguem no Instagram e também encontrar outras pessoas que se interessem pelos mesmos assuntos que você.

Os principais recursos de acessibilidade disponíveis no Instagram, como suporte a leitor de tela e descrições de imagens geradas por inteligência artificial (IA), também estão disponíveis no Threads.

As pessoas também poderão compartilhar um post do Threads nos seus stories do Instagram, além da possibilidade de compartilhar uma postagem, em forma de link, em qualquer outra plataforma que escolher. O Instagram não aceita links externos

OPÇÕES DE SEGURANÇA

Todos os menores de 16 anos (ou de 18 anos em alguns países) terão um perfil automaticamente privado quando entrarem no aplicativo.

Usuários conseguirão controlar quem pode mencioná-los ou respondê-los. Será possível também adicionar palavras ocultas para filtrar respostas que contenham termos específicos, assim como no Instagram.

Entre as opções de interação, é possível deixar de seguir, bloquear, restringir ou denunciar um perfil clicando no menu de três pontos, e todas as contas bloqueadas no seu Instagram serão bloqueadas no Threads de forma automática.

REDE SOCIAL ABERTA

A Meta diz que pretende compatibilizar o Threads com o protocolo aberto de rede social estabelecido pelo World Wide Web Consortium (W3C), órgão responsável pelos padrões abertos que alimentam a internet moderna. O Threads é o primeiro aplicativo da holding criado com esse objetivo.

Isso tornaria o Threads interoperável com outros aplicativos também integrados ao protocolo ActivityPub, como o Mastodon e o WordPress. Outras plataformas, como o Tumblr, compartilharam planos de oferecer suporte ao protocolo ActivityPub no futuro.

"Nosso plano é trabalhar com o ActivityPub para garantir que as pessoas tenham a opção de parar de usar o Threads e transferir o seu conteúdo para outro serviço", diz a Meta. Dessa maneira, pessoas que usam aplicativos compatíveis poderão interagir com pessoas no Threads sem ter uma conta no aplicativo, e vice-versa.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: