Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

VÍDEOS: Dança no espelho contra solidão

| 27/05/2020 17:24 h | Atualizado em 27/05/2020, 17:45

Pode ser a música que tocar no rádio ou aquela que a pessoa mais gosta; pode tocar uma vez e passar para a próxima ou tocar a mesma quantas vezes quiser; o importante é ter um espelho, grande ou pequeno, e dançar com você mesmo.

Esse é o desafio de dançar sozinho com o espelho, que tem levantado o astral de muita gente que está se sentindo um pouco sozinha durando a quarentena.

Bailarina e professora de dança, Malú Braga afirma que dançar diante do espelho é uma experiência inovadora
Bailarina e professora de dança, Malú Braga afirma que dançar diante do espelho é uma experiência inovadora |  Foto: Dayana Souza/AT
Malú Braga, 24 anos, é bailarina, e dançar já faz parte do seu dia a dia, até mesmo na quarentena, já que ela é professora na CriDança e está dando aulas online para seus alunos. Mas, experimentou o desafio e contou que é inovador dançar consigo mesma na frente do espelho em casa.

“É diferente! Dançar com alguma ferramenta é sempre uma nova proposta! Dançar no espelho exige uma adaptação nos movimentos além de ser diferente dançar olhando para você mesmo. Por mais naturalidade que a gente passe, sempre é um pouco desconfortável”, contou.

Malú contou ainda que se diverte dançando, até mesmo sozinha, na frente do espelho. “Essa experiência me tirou da minha zona de conforto, achei divertido! O importante é sempre dançar, independente do lugar”.

Sem saber nada de dança, a auxiliar administrativo Flaviane Silva, 36, se arriscou no desafio. “É engraçado que fiquei com muita vergonha, mesmo sozinha. Tanto que nem quis registrar. Mas depois que a gente se solta é muito divertido”.

A psicóloga e psicoterapeuta Débora Monteiro Coelho destacou que a dança, por si só, já é uma terapia.

“Ela movimenta corpo e mente. Mexe com as emoções. Com o espelho ainda, a gente consegue se observar, buscar trabalhar a autoestima e ainda acessar as emoções. Essa é uma brincadeira muito boa, saudável, que ajuda a ocupar o tempo”.

Além de fazer bem para o psicológico, a dança ainda faz bem para a saúde física. Débora explicou que dançar libera os hormônios da felicidade, é relaxante e dá prazer.

Para a psicóloga Monique Nogueira, o desafio da dança na frente do espelho é uma forma de se autoconectar.

“A dança tem vários benefícios. Promove a consciência corporal e é a expressão dos sentimentos. Se torna algo bastante terapêutico. Dança na frente do espelho é uma estratégia criativa em que as pessoas estão compartilhando buscar formas de se sentir bem”.


SAIBA MAIS


A brincadeira
> Com o isolamento social, muitas pessoas acabam se sentido sozinhas em casa e por isso o desafio é dançar com você mesmo, mas na frente do espelho.
> Quem tem espelho maior pode fazer coreografias.
> A ideia é colocar uma música que dançaria com um par, mas nesse caso, o par será o reflexo no espelho.

Benefícios da dança
> A dança relaxa, libera endorfina, dopamina e serotonina, hormônios que dão a sensação de prazer.
> Fazer e pensar nos passos de dança ajudam a diminuir a ansiedade, uma vez que os pensamentos estão concentrados na execução do movimento e não nos problemas.
> A interação e a observação com o espelho permitem momento de autoconhecimento, liberação de emoções e estimulam o autocuidado.

Fonte: Psicólogas consultadas.

Passos da alegria
Vida leve

Thainara Gonçalves, bailarina profissional
Thainara Gonçalves, bailarina profissional |  Foto: Roberta Bourguignon
A bailarina profissional Thainara Gonçalves, de 24 anos, afirmou que a dança é um verdadeiro remédio para a vida, e são muitos os benefícios para quem a pratica.

“Toda vez que danço, me sinto revigorada, me sinto nova, é como se eu tivesse pronta para enfrentar a vida de uma maneira mais leve. As pessoas podem experimentar a dança em casa.

No espelho ou em outro lugar, basta colocar uma música boa e se movimentar”, disse. A bailarina frisa ainda que as pessoas não precisam se preocupar com a técnica, mas sim no movimento que a dança provoca.

Sentimento
Reflexo da alma

Ana Carolina Luz, mestranda em Estudos Linguísticos
Ana Carolina Luz, mestranda em Estudos Linguísticos |  Foto: Camila Luz/Divulgação
Amante da dança desde criança. É assim que a mestranda em Estudos Linguísticos Ana Carolina Luz, de 23 anos, se define. Ela contou que a dança na frente do espelho não traz benefícios só para aparência, pode servir para olhar para dentro de si.

“O espelho, nessa experiência, pode servir para olhar dentro da alma, com carinho, amor. Com isso, os benefícios são diversos. A gente consegue se enxergar como nossa própria companhia.

A dança não precisa ter passo perfeitos. Todo movimento que tenha sentimento pode ser considerado dança”.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS