X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Vídeo exclusivo mostra criança de 1 ano andando sozinha por rua de Vitória

Ela foi encontrada por vizinhos que ouviram seu choro e acionaram a polícia

Glacieri Carraretto, Nathália Cantarela e Taynara Nascimento | 26/07/2022 16:06 h | Atualizado em 26/07/2022, 16:26

Um vídeo, obtido pela reportagem da TV Tribuna / SBT, mostra o momento em que a menina de apenas 1 ano e dois meses, está caminhando sozinha pela rua, apenas de fralda. O caso aconteceu por volta de 2h30 da madrugada de segunda-feira (25), no bairro Resistência, em Vitória.

A menina foi encontrada por um casal de vizinhos, que ouviram seu choro e acionaram a Polícia Militar.

Veja o vídeo:  

 

null TV Tribuna / SBT
 

“Ela estava só de fralda chorando desesperada. Arrumei uma roupa para ela e pedi ajuda. Antes de chamar a polícia, procuramos pelos pais, mas não encontramos ninguém e fomos com a polícia para a delegacia”, contou a mulher. A criança foi levada para a delegacia e depois encaminhada ao Conselho Tutelar. 

Um segundo vídeo mostra a criança andando sozinha na rua por outro ângulo.

 

null TV Tribuna/SBT
 

Segundo a Polícia Militar, a criança não apresentava sinais de maus-tratos. A princípio o caso foi tratado como abandono, já que a menina estava sozinha andando na rua. Porém, os pais foram até o Conselho Tutelar explicar a versão deles do fato.

VERSÃO DA MÃE

Ao Conselho Tutelar, os pais contaram que a criança tinha começado a dar os primeiros passos a poucos dias e teria saído de casa após um familiar da casa, que é deficiente intelectual, ter deixado a porta aberta.

Procurada pela reportagem da TV Tribuna/SBT, a mãe se defendeu e agora espera ter a filha de volta. Ela contou que está sob efeito de remédios para suportar a ausência da filha.

"Só Deus sabe o que eu estou passando. Só Deus sabe o meu desespero. Eu só quero a minha filha de volta", disse a mãe comovida.

Ela também contou que está sendo ameaçada por pessoas que acreditam que ela abandonou a filha e pediu para que as pessoas não a julguem. "Isso que aconteceu comigo poderia ter acontecido com qualquer um [...] Criança cega a gente", lamentou. 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS