Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Vale promete reduzir 50% do pó preto até 2023

| 07/12/2019 10:44 h | Atualizado em 07/12/2019, 11:19

Pátio de insumos que vai receber melhorias: promessa da Vale é reduzir de 42 kg para 21 kg de pó emitidos por hora
Pátio de insumos que vai receber melhorias: promessa da Vale é reduzir de 42 kg para 21 kg de pó emitidos por hora |  Foto: Divulgação/ Vale

Apontada como uma das principais responsáveis pela poluição do ar na Grande Vitória, a mineradora Vale anunciou novas obras para reduzir o pó preto que há anos incomoda os moradores.

A empresa divulgou na sexta-feira (6) que vai fechar 40 quilômetros de correias transportadoras e instalar novas telas para evitar que as partículas do minério se espalhem.

Atualmente, 42 quilos de poeira são emitidos por hora no complexo industrial. A expectativa é de que a redução seja de 50% até 2023. Com isso, a empresa passaria a emitir 21 quilos por hora.

“Nosso objetivo é reduzir ao máximo as emissões da Vale, reduzindo nossa participação na poluição”, afirmou o especialista em meio ambiente da Vale, Romildo Fracalossi.

Apesar da redução, Fracalossi reconheceu que é impossível acabar com toda a poluição emitida pela mineradora. “Chegar a 0% não é possível, mas 21 kg por hora é muito pequeno em relação ao que era emitido em 2010 (297 kg por hora). Vamos emitir praticamente 1,5 grama a cada tonelada de produto embarcado nos navios. É um valor muito pequeno”, afirmou.

Um estudo finalizado este ano pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema), em parceria com a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), mostrou que as empresas que operam no Complexo de Tubarão são responsáveis por 70% da emissão de poluentes no ar da Grande Vitória.

De acordo com a pesquisa, a indústria minero-siderúrgica emite 886 kg por hora de material particulado – o famoso pó preto. Fracalossi, no entanto, diz que a Vale é responsável somente por 5%. “Outras fontes de poluição (que não das empresas) precisam ser cuidadas para que a população possa sentir esse ganho”, ressaltou.

As novas obras fazem parte de uma série de intervenções que a Vale está fazendo para conter a poluição. Ao todo, a empresa vai investir R$ 1,27 bilhão para atender às recomendações do Plano de Metas da Companhia Ambiental de São Paulo, do Iema e dos Ministérios Públicos Estadual e Federal.

Além das obras, a mineradora também lançou um aplicativo para que a população possa acompanhar as ações e monitorar o índice de poluição emitido pela empresa. O aplicativo Vale Ambiental está disponível nas lojas da Google Play.

SAIBA MAIS

Novas obras para reduzir poluição

  • Enclausuramento de 40 quilômetros de correias transportadoras.
  • Implantação de três novas wind fences nos pátios de minério (estruturas metálicas com telas).
  • Fechamento dos viradores de vagões.
  • Essas ações servem para evitar que o vento espalhe as partículas de minério, que causam poluição no ar da Grande Vitória.

O que já foi feito

  • Canhões que lançam microbolhas de água sobre as pilhas de minério, formando uma espécie de neblina e evitando que a poluição se espalhe pelos municípios da Grande Vitória.
  • Fechamento de duas áreas de armazenamento e movimentação de materiais usados na produção de pelotas, como calcário e carvão.
  • Aplicação de produto à base de celulose nas pilhas de carvão. Isso evita que as partículas se soltem e se espalhem pelo ar.

Recomendações

  • A série de intervenções que a Vale está fazendo para conter a poluição faz parte do investimento para atender às recomendações do Plano de Metas da Companhia Ambiental de São Paulo, do Iema e dos Ministérios Públicos Estadual e Federal.
  • A empresa vai investir R$ 1,27 bilhão até 2023.

REDUÇÃO

A meta da Vale é reduzir a emissão de poluentes em 93% em relação ao que era emitido em 2010. De acordo com a empresa, a redução já vem sendo observada. A redução de agora até 2023 será de 50%.

2010 - 297 kg de poeira por hora.

2019 - 42 kg de poeira por hora.

2023 - a meta é chegar a 21 kg de poeira por hora.

Fonte: Vale

Governo vai criar lei para controlar qualidade do ar

O governo do Estado está criando um projeto de lei para controlar a emissão de poluentes e a qualidade do ar no Espírito Santo.

A proposta está sendo finalizada e será enviada nos próximos dias para a Assembleia Legislativa, segundo o governador Renato Casagrande.

“A lei prevê um percentual de emissões de material particulado (poluente) e quais iniciativas precisam ser tomadas por cada setor da sociedade para que a gente reduza a poluição do ar”, afirmou Casagrande.

Presente no lançamento das novas ações da Vale, o governador ressaltou que a melhoria na qualidade do ar na Grande Vitória passa por diversos segmentos, além das empresas poluidoras.

“A política de qualidade do ar não depende só das empresas, depende do setor de mobilidade, transportes, construção civil, pavimentação de ruas. Vamos criar uma diretriz geral”, disse.

O projeto não foi detalhado, já que está em fase final de elaboração. A previsão é de que a proposta seja votada no próximo ano para que entre em vigor.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS