X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Ufes estuda fazer aulas pela internet

| 15/05/2020 15:29 h | Atualizado em 15/05/2020, 15:41

Sede da reitoria: segundo Ufes, maioria dos alunos não tem acesso à internet
Sede da reitoria: segundo Ufes, maioria dos alunos não tem acesso à internet |  Foto: Kadidja Fernandes - 01/03/2020
O reitor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Paulo Vargas, informou que a instituição analisa a possibilidade de os alunos terem aulas pela internet, durante a pandemia do novo coronavírus.

O Ministério da Educação (MEC) autorizou há quase dois meses que as instituições de ensino superior realizassem as aulas pelas internet. No entanto, apenas 6 das 69 universidades federais do País adotaram a medida.

“Isso está sendo estudado. Foi criado um grupo de trabalho para analisar os cenários possíveis dentro desse período que estamos passando”, disse Paulo Vargas.

Segundo o reitor, uma pesquisa está sendo feita via internet com os alunos e servidores para conhecer as condições de acesso à internet e às Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Outra função do levantamento é conhecer o perfil socioeducacional dos estudantes da Ufes.

Em reportagem publicada no portal da instituição, o reitor frisa que a pesquisa não quer dizer, necessariamente, que a Ufes vai adotar aulas a distância.

Reitor da Ufes, Paulo Vargas
Reitor da Ufes, Paulo Vargas |  Foto: Divulgação
“Mais da metade dos alunos se enquadra na faixa de vulnerabilidade social, que tem renda familiar bem reduzida e uma parte deles é apoiada pela assistência estudantil”, enfatizou o reitor.

O grupo de trabalho é coordenado pela diretora do Centro de Educação, Cláudia Gontijo. Ela reforça que a portaria do MEC, que autoriza o ensino pela internet, estabelece que será de responsabilidade das instituições a disponibilização de ferramentas aos alunos que permitam o acompanhamento dos conteúdos.

Ela pondera que as instituições não podem exigir que os alunos tenham as ferramentas necessárias ao ensino-aprendizagem em ambientes virtuais.

“Atualmente, grande parte dos estudantes não possuem acesso à internet e às TICs em seus ambientes domésticos. Diante desse cenário, a Ufes está estudando formas que proporcionem a inclusão de todos os estudantes nos processos educativos que venham a ocorrer”.


SAIBA MAIS


Ufes
- O reitor da universidade, Paulo Vargas, informou que a possibilidade de aulas online é algo estudado pela instituição.
- A Ufes está fazendo uma pesquisa pela internet com alunos e professores para saber as condições de acesso deles à internet e às tecnologias de informação. A instituição informou que não quer excluir alunos do processo de aprendizagem.

Ifes
- No último dia 7, o instituto federal liberou as atividades pedagógicas pela internet, que devem ser iniciadas em até 20 dias a partir do anúncio, ou seja, até o dia 27.
- Está sendo estudada a compra ou o aluguel de equipamentos para alunos que não têm acesso à internet.

Fonte: Instituições consultadas.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS