X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Terapias sem uso de remédios para tratar doenças que lotam prontos-socorros

| 19/10/2020 15:16 h | Atualizado em 19/10/2020, 16:04

Sessão de acupuntura: técnica pode ser usada no tratamento 
de distensão muscular, rinite, sinusite, asma, dor de cabeça
 e crises de ansiedade
Sessão de acupuntura: técnica pode ser usada no tratamento de distensão muscular, rinite, sinusite, asma, dor de cabeça e crises de ansiedade |  Foto: Divulgação
Sinusite, asma, enxaqueca e dor muscular. Problemas de saúde muito comuns que estão entre os principais motivos das idas às emergências e prontos-socorros, segundo os médicos.

Para situações como essas, existem inúmeros tratamentos disponíveis, incluindo terapias sem uso de remédios, como a acupuntura, ozonioterapia e até uma mesa que trata problemas na coluna, por exemplo.

Há casos, porém, em que é preciso associar o uso de medicamentos ao tratamento, de acordo com os especialistas.

O ortopedista Thanguy Friço destaca que a dor de coluna, em geral, é a segunda mais frequente, porém, é a mais incapacitante. “Estamos desenvolvendo várias técnicas em que seja possível melhorar a vida do paciente”.

Entre as opções, ele destaca a terapia com ozônio e a mesa de tração, que fornece um procedimento não cirúrgico, indolor e livre do uso de medicamentos para pacientes que sofrem de doenças na coluna. Segundo o ortopedista, em média, são necessárias 20 sessões.

Especialista em acupuntura e ortopedia, a médica Roberta Ramos explica que a acupuntura pode ser usada em casos onde o paciente apresenta falta de ar em decorrência de uma crise de asma, por exemplo.

Quando a terapia é aplicada no pronto-socorro, geralmente são usadas poucas agulhas. “Desbloqueamos o evento doloroso ou psíquico, como uma crise de ansiedade ou enxaqueca aguda”.

Recentemente, o ator Rodrigo Lombardi postou uma foto onde aparece fazendo acupuntura para tratar a sinusite.

Segundo Roberta, o problema pode se manifestar de forma aguda ou crônica e pode ser tratado com a acupuntura, mas os quadros infecciosos da sinusite também precisam de antibióticos.

A terapia de ozônio com insuflação auricular é outro tratamento alternativo que, segundo a biomédica Juliana Pedrosa, do espaço PB Saúde Integrada, consiste em aplicar o ozônio pelo ouvido. “Pode ser usado para tratamento de rinite, bronquite e outras patologias. É considerado um antibiótico natural”.

Já a terapia de hidrodetox pode ser usada para desintoxicação e traz benefícios em casos de doenças respiratórias, segundo a terapeuta quântica Edivanda Santana.

Livre das crises e dos medicamentos

A assistente administrativa Erica Soares procurou tratamento de ozonioterapia para tratar a enxaqueca
A assistente administrativa Erica Soares procurou tratamento de ozonioterapia para tratar a enxaqueca |  Foto: Beto Morais/AT

Uma queda capilar levou a assistente administrativa Erica Soares, de 37 anos, a procurar pelo tratamento de ozonioterapia, com a biomédica Juliana Pedrosa.

Foi aí que ela descobriu que também poderia tratar uma doença crônica: a enxaqueca, por meio da ozonioterapia com insuflação auricular.

Erica conta que já teve crises de dor de cabeça que a levaram ao pronto-socorro, onde foi descoberta a doença. “Passei por cardiologista e neurologista e comecei a fazer uso de um medicamento controlado, para os casos de crise”, relatou.

De acordo com ela, já na primeira sessão sentiu a melhora. “Eu estou na sexta sessão e, até hoje, não tive crises. Nem analgésicos precisei tomar”, comemorou.


Terapias alternativas


Ozonioterapia

  • Prática integrativa e complementar que utiliza a aplicação de uma mistura dos gases oxigênio e ozônio, por diversas vias de administração, com finalidade terapêutica, e promove melhoria de diversas doenças, como dor de coluna, asma, sinusite, bronquite, artrite e enxaqueca.

Acupuntura

  • É uma tecnologia de intervenção em saúde que faz parte dos recursos terapêuticos da medicina tradicional chinesa (MTC) e estimula pontos espalhados por todo o corpo, por meio da inserção de finas agulhas metálicas, visando à promoção, manutenção e recuperação da saúde, bem como a prevenção de doenças.
  • Pode ser usada no tratamento de distensão muscular, dores no joelho, rinite, sinusite, asma, crises de ansiedade e enxaqueca.
  • É um dos tratamentos mais antigos do mundo (foi criado há mais de dois milênios) e pode ser de uso isolado ou integrado com outros recursos terapêuticos.

Hipnoterapia

  • Conjunto de técnicas que, por meio de intenso relaxamento, concentração e/ou foco, induz a pessoa a alcançar um estado de consciência aumentado que permita alterar uma ampla gama de condições ou comportamentos indesejados, como medos, fobias, insônia, depressão, angústia, estresse e dores crônicas.

Mesa de tração

  • Projetada para tratar e descomprimir os discos intervertebrais degenerados através de distração lombar ou cervical. É usada no tratamento de hérnia de disco, dor cervical, lombar e ciática, entre outros.

Biodetox

  • Tratamento terapêutico que combina a desintoxicação e o reequilíbrio energético da hidroterapia com tratamento iônico através dos pés. Estimula o processo de oxigenação do cérebro, diminuindo as dores de cabeça e crises de asma, além de melhorar a qualidade do sono.
Fontes: Ministério da Saúde, especialistas consultados e pesquisa AT.

Tratamentos complementares também são feitos pelo SUS

Alguns tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, chamados de Práticas Integrativas e Complementares, também são oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado.

Homeopatia, acupuntura, hipnoterapia e fitoterapia são os tratamentos oferecidos no Centro de Referência em Práticas Integrativas e Complementares (CRPIC), de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

As práticas estão disponíveis no Centro Regional de Especialidades (CRE) Metropolitano, em Cariacica, de segunda a sexta-feira. Para ter acesso aos serviços, basta ir ao local ou ligar para os telefones 3636-2698 ou 3636-2699.

Em Vitória, a prefeitura informou que oferece consultas de homeopatia e acupuntura, além de fornecer os medicamentos homeopáticos e fitoterápicos gratuitamente. As consultas são realizadas por especialistas no Centro Municipal de Especialidades de Vitória.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS