Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Subvariante da covid pode ser mais severa. Entenda

A BA.2 está se espalhando mais rápido do que era previsto e pode causar doenças mais graves

Maria Fernanda Conti, do jornal A Tribuna | 21/02/2022 16:46 h

A subvariante BA.2, variação da Ômicron, não está apenas se espalhando mais rápido do que era previsto, como também pode causar doenças mais graves, segundo apontam novas pesquisas de cientistas japoneses.

Os resultados mostram que a BA.2 é cerca de 30% a 50% mais contagiosa que a Ômicron, e já foi detectada em 74 países, incluindo o Brasil. Ela ainda tem recursos que a tornam tão capaz de causar doenças graves quanto as variantes mais antigas da covid-19, como a Delta, por exemplo.

Além disso, assim como a Ômicron, ela parece escapar em grande parte da imunidade criada pelas vacinas. No entanto, a dose de reforço restaura a proteção, tornando o agravamento da doença cerca de 74% menos provável.

A BA.2 é altamente diferente em comparação com o vírus original que surgiu em Wuhan, na China, com dezenas de alterações genéticas que são diferentes da própria Ômicron original.

No final de semana, a cidade de São Paulo identificou o terceiro caso de uma pessoa contaminada com a subvariante BA.2 do coronavírus. O paciente é um homem, de 45 anos, que foi atendido no sistema de saúde da capital paulista.

O homem já havia recebido as três doses de vacinas contra a covid-19 e teve sintomas no último dia 30 de janeiro. Ele passou 14 dias em quarentena e não apresenta mais sinais da doença.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS