Login

Atualize seus dados

CERCO INTELIGENTE

Rodovias vão ter 1.650 câmeras “inteligentes” para flagrar criminosos

Aparelhos serão instalados em todo o Estado. Ao ler placa do veículo, sistema aponta irregularidades e repassa às polícias

14/01/2022 13:41:05 min. de leitura

Imagem ilustrativa da imagem Rodovias vão ter 1.650 câmeras “inteligentes” para flagrar criminosos
Câmeras foram instaladas na Rodovia da Sol, Barra do Jucu, Vila Velha. Outras cidades já estão com equipamento Foto: Antonio Moreira/AT
 

Câmeras com inteligência artificial para identificar diversos crimes e irregularidades serão instaladas em rodovias de todas as regiões do Estado.

Ao todo, serão 1.650 câmeras do chamado Cerco Inteligente, que vai monitorar 290 pontos do Estado, inclusive nas divisas. 

Serra, Vila Velha, Cariacica, Aracruz, Santa Teresa e São Domingos do Norte já estão com o sistema operando, em 17 locais. Até o fim do primeiro semestre, outros 177 locais estarão operando.   

As câmeras fazem uma “varredura” de todos os veículos que passam pela rodovia. De forma automática, o sistema levanta informações como: placa, cor, marca, modelo e outras características, como algum adesivo colado.

Com isso, sem precisar de monitoramento humano, o sistema aponta as irregularidades e repassa as informações para o órgão competente em até 30 segundos. Ele consegue identificar, por exemplo, um carro que foi roubado, independente da data da ocorrência.

Também é possível flagrar veículos utilizados para cometer crimes, por meio da identificação das características. 

“Vai mudar e melhorar a atuação das forças policiais. É o futuro tecnológico da segurança pública”, afirmou o secretário de Segurança do Estado, Alexandre Ramalho.

Em algumas localidades, o sistema também consegue fazer o peso da carga de caminhões e carretas, para evitar o transporte ilegal, que já causou tragédias no Estado. É a chamada “balança em movimento”, que flagra a irregularidade sem a necessidade de parar o veículo. 

“É também uma resposta às famílias que perderam entes queridos nas estradas”, ressaltou o coordenador geral de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Estado, Victor Murad.

A inteligência artificial também cruza as informações do veículo com dados do Departamento Estadual de Trânsito e consegue saber se o carro é clonado ou se está com o kit gás irregular. 

“A inovação vem para melhorar a vida das pessoas. O sistema permite que a gente tenha muitas informações à disposição para melhorar a segurança da sociedade”, afirmou o governador do Estado, Renato Casagrande.


SAIBA MAIS


Como funciona

  • 1 - Câmeras: As câmeras instaladas nas rodovias estaduais são ligadas a um sistema de inteligência artificial que faz uma “varredura” do veículo que passa pela via.
  • 2 - Inteligência artificial: Em apenas 3 segundos, o sistema levanta informações como: placa, cor, marca, modelo, velocidade e outras características do veículo, como algum adesivo colado ou se ele leva algum equipamento, como bicicleta, prancha de surf, reboque. 
  • O sistema também faz a medição do peso de carga.
  • 3 - Dados para as polícias: Em 30 segundos, o sistema consegue compilar os dados e enviar as informações para as polícias Militar e Civil, Detran e outros órgãos. 
  • O sistema também pode identificar, por exemplo, se a polícia procura por um carro vermelho com um adesivo específico. Basta informar ao sistema que ele faz a varredura e o identifica.

O que pode ser identificado

Carga irregular

  • O sistema conta com a chamada “balança em movimento”, que identifica o caminhão que está passando e verifica se a carga que ele leva é compatível com a legislação.
  • Ele faz a medição do peso bruto total, peso por eixos, peso por grupos de eixo e peso por rodas.

Veículos roubados

  • O sistema identifica veículos que foram roubados, independente da data da ocorrência, por meio da leitura da placa e de características. 

Crimes

  • O sistema identifica veículos utilizados em crimes, por meio de descrições ou de comportamento suspeito (veículo que só circula à noite, que anda sempre acompanhado em moto, etc), tudo de forma automática da inteligência artificial.

Veículo clonado

  • Ao ler a placa, o sistema identifica se o veículo pode ter a placa clonada, por ser duplicada.

Kit gás irregular

  • Ao ler as informações do veículo e cruzar com as informações do banco de dados, é possível saber se um carro com kit gás instalado está com a verificação em dia.

Câmeras e locais

  • 1.650 câmeras 
  • Espalhadas em 290 locais de todas regiões do Estado, inclusive nas divisas.
  • 17 locais, em seis cidades, já contam com o sistema operando.
  • Até o fim do primeiro semestre, outros 177 estarão operando.

Cidades

  • Serra: 5 pontos
  • Cariacica: 5 pontos
  • Vila Velha: 2 pontos
  • Aracruz: 1 ponto
  • Santa Teresa: 1 ponto
  • São Domingos do Norte: 1 ponto
  • As próximas cidades serão: Guarapari e Viana.
  • Em Vitória, não há necessidade de instalação, segundo o governo do Estado, já que o município conta com um sistema de cerco eletrônico.
  • Os locais específicos de cada câmera não serão divulgados por questão de segurança.

Municípios

Vitória

  • Primeiro município do Estado a implantar sistema de cerco eletrônico, em 2018, Vitória possui 90 pontos monitorados, incluindo todas as entradas e saídas da cidade.
  • O sistema tem câmeras que fazem fotos das placas dos veículos, identificando veículos com restrição de furto e roubo.
  • Foram recuperados, desde abril de 2018, 346 veículos com o Cerco Eletrônico.

Ampliação

  • Existe uma licitação em andamento para ampliação, porém, depende dos prazos licitatórios. Há uma previsão de mais 50 faixas. 
  • Os locais serão definidos com a Gerência de Inteligência e Integração conforme o mapa da criminalidade e possíveis falhas no atual Cerco.

Serra

Videomonitoramento

  • Atualmente, o município conta com 120 câmeras convencionais de videomonitoramento.

Cerco Eletrônico

  • O município vai contar com  Cerco Eletrônico de Segurança, que deve entrar em operação em dois meses. Serão 20 pontos, em locais estratégicos. O sistema será integrado às câmeras do governo do Estado no município, totalizando 53. 
  • As câmeras terão um sistema de reconhecimento facial, que vai flagrar, por exemplo, foragidos da Justiça, carros furtados e roubados. 

Vila Velha

Muralha Eletrônica

  • De setembro de 2021 até hoje, tempo de funcionamento do sistema de Muralha Eletrônica no município, por meio de alertas emitidos e acionamento dos guardas municipais mais próximos, foram recuperados 31 veículos com restrição de furto e roubo. 
  • A Muralha Eletrônica é utilizada ainda como apoio às outras forças de segurança, como polícias Militar e Civil, Federal e Rodoviária Federal, nas ações de possíveis investigações. 
  • Ao todo, são 19 pontos e 53 pistas de monitoramento. Há projeção para ampliação ainda neste ano, mas os locais e o quantitativo de câmeras ainda estão sob estudo.
  • Além de recuperação dos veículos, o sistema também gera dados para entender e planejar alterações no trânsito, pautado no fluxo de veículos em determinados locais e horários.

Cariacica

Câmeras 

  • A Prefeitura mantém 100 câmeras de videomonitoramento instaladas em pontos estratégicos da cidade e conta com a parceria das forças de segurança pública.

Implantação de Cerco 

  • Atualmente, está em fase de licitação o projeto técnico para implantação e instalação do Cerco Eletrônico na cidade, com 150 câmeras.

Fonte: Governo do Estado e prefeituras citadas.