Login

Atualize seus dados

“Quero justiça", diz universitária sobre morte de cachorro após voo

23/09/2021 17:42:20 min. de leitura

Após a morte do cachorro de estimação, um filhote de Golden Retriever com 2 meses e 4 dias de vida, na terça-feira, a tutora do animal, a universitária capixaba Gabriela Duque Rasseli, de 24 anos, pede justiça e responsabiliza a companhia aérea Latam pelo ocorrido.

Segundo Gabriela, o filhote, que recebeu o nome de Zyon, foi embarcado pela equipe responsável do canil de origem do animal, no aeroporto de Guarulhos, por volta das 13 horas, com destino ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Porém, horas depois do desembarque, o animal acabou morrendo.

De acordo com a capixaba, esse seria o primeiro encontro entre ela e Zyon. Em uma publicação nas redes sociais, Gabriela disse que o cachorro teria morrido após ter ficado no calor por várias horas.

Quando foi entregue para ela, já apresentava sinais de que não estava bem.

“Eu não tive nem a oportunidade de conhecer o Zyon. A Latam Airlines assassinou meu cachorro. Zyon foi muito esperado, muito amado por mim e minha família. Meu cachorro chegou ao aeroporto do Galeão às 13h53 e só me entregaram ele às 15h30. Deixaram meu cachorro no calor. Quando chegou pra mim, já estava quase morto! Eu e minha família estamos devastados. Não tem nada que alivie nossos corações. A gente só quer justiça. A Latam precisa ser responsabilizada!”.

Em nota enviada por Gabriela, consta que, por volta das 17 horas, Zyon foi levado ao hospital veterinário onde foi internado imediatamente. Lá, o cão foi diagnosticado com hipertermia, hiperglicemia e não estava oxigenando direito, segundo a equipe veterinária. A causa da morte foi “parada cardiorrespiratória”.

Em entrevista ao jornal A Tribuna, a veterinária Joana Tebaldi explicou que, quando entra em hipertermia e hiperglicemia, como no caso do filhote Zyon, o sistema cardiorrespiratório do cachorro é alterado, podendo ocasionar uma “parada cardiorrespiratória”.

“Isso pode acontecer quando o cachorro permanece por um período longo em um local com baixa ventilação e alta exposição ao calor. A temperatura muito mais alta que o normal desregula todo o sistema cardiorrespiratório. Quando isso acontece, é praticamente irreversível”, explicou.

Por meio de nota, a Latam informou que seguiu todos os procedimentos de aceitação e transporte do animal e que atendem rigorosamente aos regulamentos de autoridades nacionais e internacionais.

Entenda

  • O filhote de Golden Retriever Zyon, de 2 meses e 4 dias de idade, pertencia à universitária capixaba Gabriela Duque Rasseli, de 24 anos, e morreu no último dia 14, após uma “parada cardiorrespiratória”.
  • Zyon embarcou no voo LA 3842 da Latam, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, às 13 horas.
  • O Desembarque aconteceu no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, às 13h52.
  • O cachorro só foi entregue à tutora às 15h30.
  • O filhote chegou ao hospital veterinário sofrendo de hipertermia, hiperglicemia e não oxigenando direito, segundo a equipe que o atendeu. Zyon não resistiu e morreu nas horas seguintes, de parada cardiorrespiratória.