Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Quarta-feira de Cinzas: o que significa essa data para os cristãos?

Carregada de simbolismo, é comum durante a celebração da Quara-Feira de Cinzas ocorrer a distribuição das famosas cinzas

Larissa Maestri, com informações do site Aleteia | 01/03/2022 20:41 h

A Quaresma ou "Tempo Quaresmal" é o período de 40 dias, que se estende até o Tríduo Pascal, na preparação para a maior e mais importante festa da Igreja: a Páscoa (a ressurreição de Jesus)
A Quaresma ou "Tempo Quaresmal" é o período de 40 dias, que se estende até o Tríduo Pascal, na preparação para a maior e mais importante festa da Igreja: a Páscoa (a ressurreição de Jesus) |  Foto: Pixabay
 

Quarta-feira de Cinzas, que este ano será celebrada no dia 2 de março, é o dia que marca o início da Quaresma para os católicos. É uma data que acontece logo após o período de Carnaval no Brasi,l mas não tem ligação e nem significado com as festividades de carnaval. 

A Quarta-feira de Cinzas representa o primeiro dia da Quaresma no calendário gregoriano, podendo também ser chamada de Dia das Cinzas e é uma data celebrada por alguns elementos da comunidade cristã.

A Quaresma ou "Tempo Quaresmal" é o período de 40 dias, que se estende até o Tríduo Pascal, na preparação para a maior e mais importante festa da Igreja: a Páscoa (a ressurreição de Jesus).

Derivado da palavra anglo-saxã “lencten”, que significa “primavera”, a Quaresma é um período especial de reflexão, jejum e oração, onde os cristãos são encorajados a recordar os sacramentos do batismo e da penitência em preparação para o Domingo de Páscoa.

Carregada de simbolismo, é comum durante a celebração da Quara-Feira de Cinzas ocorrer a distribuição das famosas cinzas. O mais habitual é que padre (celebrante) marque com um sinal da cruz a testa de cada cristão utilizando as cinzas, representando o dever da conversão e da mudança de vida.

A celebração religiosa acontece da seguinte forma: As cinzas utilizadas neste ritual provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. A estas cinzas mistura-se água benta. De acordo com a tradição, o celebrante desta cerimônia utiliza essas cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, proferindo a frase “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

O que é a Quaresma?

A época da Quaresma dura 40 dias para representar a quantidade de tempo que Jesus passou no deserto – jejuando e se preparando para seu ministério – e para comemorar, muitos cristãos optam por fazer um sacrifício próprio ao longo desses 40 dias. Certas comidas e bebidas como por exemplo, sobremesa ou álcool são comumente abandonados na Quaresma, ou os cristãos podem realizar atos de bondade por meio de trabalho voluntário durante o período da Quaresma. Também é comum que os cristãos (especialmente os católicos romanos) não consumam carne durante a Quaresma, durante todos os 40 dias ou apenas nas sextas-feiras até a Páscoa.

Tempo Quaresmal

Todos os anos, o tempo quaresmal é determinado pela observância litúrgica do Domingo de Páscoa, que é um feriado cristão comovente. A data não pode ser fixada, pois a Páscoa sempre ocorre no primeiro domingo após a lua cheia pascal , que é a primeira lua cheia no ou após o equinócio da primavera.

A partir daí, as igrejas ocidentais e orientais diferem um pouco. Nas igrejas cristãs ocidentais, a Quaresma começa na Quarta-feira de Cinzas (a 7ª quarta-feira antes da Páscoa) e termina no Sábado Santo (o dia antes da Páscoa). As igrejas orientais começam a Quaresma na segunda-feira da 7ª semana antes da Páscoa e terminam na sexta-feira nove dias antes da Páscoa.

Como surgiu a Quaresma?

Desde os primórdios da Igreja Católica, há evidências de um período de preparação quaresmal antes da Páscoa, segundo o Catholic Education Resource Center. Tudo começou após o batismo de Jesus no rio Jordão, que Mateus 3:13-17 diz que marcou sua missão messiânica, e ele foi para o deserto por 40 dias. 40 dias é um número significativo nas tradições judaico-cristãs, representando a duração do Grande Dilúvio na escritura bíblica Gênesis, o tempo que Moisés passou no deserto antes de receber os Dez Mandamentos e os dias que os hebreus passaram no deserto antes de chegar à Terra Prometida .

Durante o período de jejum de 40 dias de Jesus no deserto, os cristãos acreditam que ele superou as tentações de Satanás e uma série de testes, que lhe deram o poder de cumprir sua missão de pregar, curar e salvar a humanidade do pecado quando ele voltou. Há também evidências históricas de que “nossos antepassados” – também conhecidos como apóstolos de Jesus – jejuaram por 40 dias, 24 horas por dia, antes da Páscoa. De fato, uma carta escrita ao Papa São Victor I de Santo Irineu em 203 DC mencionava o ato de jejuar por “40 horas” ou “40 dias, sete horas por dia”.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS