X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pedágio cai por falta de duplicação na BR-101

| 19/03/2021 14:24 h

A falta de duplicação dos 262 quilômetros do trecho Norte da BR-101, que liga o município da Serra até Mucuri, na Bahia, foi o motivo da determinação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para a redução do pedágio cobrado na rodovia.

A queda na tarifa, em média de 3,54%, passa a valer a partir desta sexta-feira (19). Planejada desde 2013, a duplicação, de responsabilidade da concessionária Eco101, está parada devido à falta de licença ambiental. O impasse fica no trecho de 23 quilômetros que corta a Reserva de Sooretama, no Norte do Estado.

Praça de pedágio na BR-101: queda  no Estado seria menos efetiva do que em áreas urbanas paulistas
Praça de pedágio na BR-101: queda no Estado seria menos efetiva do que em áreas urbanas paulistas |  Foto: Thiago Coutinho — 25/07/2017
O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), responsável emissão da licença, já havia se manifestado que a duplicação não poderia ser feita.

“A redução da tarifa não deveria ser comemorada, pois é motivo da falta de execução de uma obra fundamental para o Estado”, afirmou o deputado federal Ted Conti, coordenador da Comissão Externa de Fiscalização da BR-101.

Segundo o deputado, alternativas como a mudança no traçado original, que incluiria um contorno que aumentaria o trajeto em 60 quilômetros, foram consideradas inviáveis. Com isso, a ideia é tentar desmembrar o projeto de duplicação da BR-101 Norte em dois trechos, para que a obra não continue parada.

“Assim, conseguiríamos a licença para duplicar o plano A, que seria até Linhares. A obra deve levar cerca de três anos. Enquanto isso, vamos negociando a liberação do trajeto até São Mateus, que seria o que passa por Sooretama”.

O parlamentar adiantou que uma nova redução do pedágio pode acorrer ainda neste semestre. “A revisão de agora foi referente ao estudo que deveria ter sido feito em maio do ano passado, que não foi realizado”. Segundo ele, no próximo mês de maio acontece mais uma reunião de análise do contrato.

Em nota, a ANTT confirmou que a queda da tarifa foi em decorrência do descumprimento de contrato e “inexecuções de obras”. A Eco101 afirmou que, em setembro de 2020, o Ibama solicitou complementações dos estudos ambientais da proposta de duplicação do trecho Norte. “A conclusão da entrega está prevista para abril”, disse, em nota.


SAIBA MAIS


Novos valores a partir desta sexta-feira

  • As tarifas do pedágio na BR-101 terão redução de 3,54%, em média. Os novos valores entram em vigor a partir desta sexta-feira.
  • A redução dos valores foi determinada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • As praças que terão suas tarifas reduzidas são Pedro Canário (km 1), São Mateus (km 85,8), Aracruz (km 171,7), Serra (km 241,7), Guarapari (km 320,8) e Itapemirim (km 398,2). As tarifas serão reduzidas em ambos os sentidos.
  • O valor do pedágio em Mimoso do Sul (km 452) não será alterado.

Carros, furgões e caminhonetes

  • Em Pedro Canário, cai de R$ 3,40 para R$ 3,20; em São Mateus, passa de R$ 4,50 para R$ 4,30; em Aracruz, de R$ 4,20 para R$ 4,10. Na Serra, cai de R$ 4,10 para R$ 3,90; em Guarapari, passa de R$ 4,20 para R$ 4; e em Itapemirim, cai de R$ 3,50 para R$ 3,40.

Motos, motonetas e bicicletas

  • Em Pedro Canário, cai de R$ 1,70 para R$ 1,60; em São Mateus, de R$ 2,25 para R$ 2,15; em Aracruz, de R$ 2,10 para R$ 2,05; na Serra, passa de R$ 2,05 para R$ 1,95; em Guarapari, de R$ 2,10 para R$ 2; e em Itapemirim, de R$ 1,75 para R$ 1,70.

Caminhões

  • Considera caminhões leves, de dois eixos e ônibus.
  • Em Pedro Canário, cai de R$ 6,80 para R$ 6,40; São Mateus, de R$ 9 para R$ 8,60; em Aracruz, passa de R$ 8,40 para R$ 7,80; na Serra, de R$ 8,20 para R$ 7,80; em Guarapari, de R$ 8,40 para R$ 8; e em Itapemirim, cai de R$ 7 para R$ 6,80.
Fonte: ANTT.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS