Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Para não atrapalhar juíza em home office, Justiça proíbe obra em condomínio

| 10/03/2021 10:05 h | Atualizado em 10/03/2021, 10:20

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) proibiu a continuação de obras para a construção de uma quadra de tênis de praia e a prática de esportes enquanto o julgamento durar em um condomínio de luxo em João Pessoa. A decisão foi tomada para não atrapalhar o home office de uma juíza.

Segundo informações do UOL, a magistrada Renata Câmara Pires Belmont alegou na ação de sua autoria que a obra seria irregular pois não houve comunicação prévia no momento da convocação da reunião. Ela afirmou que a votação só contou com a presença de alguns moradores presentes.

Imagem ilustrativa da imagem Para não atrapalhar juíza em home office, Justiça proíbe obra em condomínio

A juíza disse que seu trabalho em home office foi prejudicado pelo barulho da obra e da prática esportiva das 6h às 22 horas.

O juiz Onaldo Queiroga, responsável pelo caso, afirmou no processo que “enquanto se mantiverem as quadras de beach tênis, o local em que residem as partes promoventes deixa de ser atrativo, porque, além da falta de sossego que se esperava (imprescindível ao trabalho home office também desempenhado por aquelas e a tranquilidade de seus aposentos) passou a ter a privacidade tolhida”, ainda de acordo com informações do UOL.

Outros moradores procuraram a justiça para garantir a continuidade da construção da quadra. Eles alegam que a obra está sendo feita de forma legal e que a aprovação unânime dos condôminos não é necessária nesse caso.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS