X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Obras em Vila Velha vão reduzir alagamento em 2021

| 16/10/2020 17:00 h

Alagamento na região de Cobilândia, onde  obras começam neste mês
Alagamento na região de Cobilândia, onde obras começam neste mês |  Foto: Fábio Nunes - 02/03/2020

Após anos convivendo com os transtornos provocados pela chuva, os moradores de Vila Velha terão de esperar mais um pouco para ver o alagamento sendo reduzido no município.

É que as obras para a construção das estações de bombeamento atrasaram e só serão concluídas em sua totalidade no fim de 2021.

Ao todo, serão oito estações no município canela-verde, além de outra em Cariacica. A previsão é de que duas tenham as obras iniciadas em 10 dias, nos bairros Cobilândia e Marilândia. Uma outra (Foz da Costa), tem início de obra previsto para o próximo mês.

Serão nove meses de serviço em cada uma delas, de acordo com a Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano.
O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou ontem a publicação do edital para a construção de outra estação em Vila Velha: a Estação de Bombeamento de Águas Pluviais Laranja.

O sistema terá capacidade de bombeamento de 20m/s, por meio de oito bombas, lançando as águas de chuva no Rio Jucu.

Com ela, a expectativa é de que os alagamentos sejam reduzidos em bairros da região da Grande Cobilândia, Pontal das Garças, Nova Cobilândia e na avenida Carlos Lindenberg, nas proximidades da Segunda Ponte.

Ao todo, as obras vão custar R$ 92,6 milhões, incluindo também uma estação em Cariacica.

“As estações vão solucionar em até 85% do problema. O alagamento vai continuar existindo, pois não tem como solucionar se chove demais e a maré sobe. Mas vai amenizar, pois, em vez de a água ficar uma semana nas ruas, vai ter o escoamento em uma hora, praticamente de imediato”, afirmou o secretário de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente.

Em relação aos atrasos, o secretário ressaltou que eles ocorreram por conta da pandemia do novo coronavírus.

“A pandemia atrasou o projeto executivo e a tramitação dos editais. Todas as estações passaram por esse problema. Mas todos os prazos vão seguir o rito normal dos editais”, afirmou Marcus Vicente.

A previsão é de que todas as estações estejam prontas e funcionando no fim de 2021.


Situação das estações


Cobilândia e Marilândia

  • Estão em fase de licitação.

  • Início das obras é previsto para 10 dias.

  • Serão nove meses de obra. A previsão de conclusão é julho de 2021.

Foz da Costa

  • Licitação em andamento.

  • Início das obras previsto para 25 dias.

  • Serão nove meses de obra. Previsão de conclusão em agosto de 2021.

Laranja e Marinho

  • Região onde haverá uma estação
    Região onde haverá uma estação |  Foto: Dayana Souza/AT
    Abertura da licitação no dia 16 de novembro.
  • Previsão de início de obra até o fim deste ano.

  • Serão nove meses de obra.

Aribiri, Bigossi, Gaivotas e Pontal das Garças

  • Abertura de licitação em 60 dias.

  • Serão nove meses de obra em cada uma.

Fonte: Secretaria de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS