Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mudança no Código de Trânsito vai aumentar o número de infrações

| 15/10/2020 17:11 h | Atualizado em 15/10/2020, 17:29

A nova lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, que aumenta o limite de 20 para 40 pontos para suspensão da carteira de motorista, deve trazer mais insegurança no trânsito ao incentivar a prática de mais infrações, na análise do diretor geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES), Givaldo Vieira.

Isso porque, a partir de abril de 2021, o motorista poderá cometer mais infrações antes de ter a carteira suspensa.

“A medida é negativa. Ela incentiva o infrator a praticar mais infrações. Já temos uma quantidade enorme de mortes no trânsito, com impacto na vida das pessoas, no sistema de saúde e na economia. A iniciativa do governo passa a mensagem de que o motorista pode descumprir ainda mais as regras”, afirmou Givaldo.

Leia Mais: Motorista que perder 20 pontos ainda pode ter habilitação suspensa. Entenda

A suspensão é uma punição prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para desestimular o cometimento de infrações, além de tirar das ruas os motoristas infratores. Somente este ano, 5.836 motoristas tiveram a carteira suspensa no Estado ao atingir os 20 pontos.

Para o advogado João Luiz Guerra, a suspensão da carteira será algo raro a partir de agora.

“É raro um motorista atingir os 40 pontos. É cerca de 1% do total dos que perdem a carteira. O mais comum é atingir 25. Passar de 30 já é incomum. Essa mudança vai aumentar muito o número de acidentes”, ressaltou.

Para o mestre em Transportes, Sergio Ejzenberg, as medidas vão ampliar, em vez de atacar, o problema vivido no trânsito. “O bom motorista vai continuar pagando multa e sendo achacado, enquanto o mau vai continuar cometendo infrações, mas com mais liberdade”.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS