X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mia Mamede: “Eu sou a miss do futebol”

A capixaba Mia Mamede, primeira representante do Espírito Santo eleita Miss Brasil, revela sua paixão pelo esporte

Jonathas Gomes, do jornal A Tribuna | 28/07/2022 16:30 h

Em viagem ao Estado, 
a primeira representante do Espírito Santo eleita Miss  Brasil  vive um sonho e constrói 
sua melhor versão 
em busca
 da coroa 
de Miss Universo
Em viagem ao Estado, a primeira representante do Espírito Santo eleita Miss Brasil vive um sonho e constrói sua melhor versão em busca da coroa de Miss Universo |  Foto: Leone Iglesias/AT
 

Quando pequena, brincando pelas ruas de Guarapari durante o verão, a jornalista Mia Mamede, 26 anos, ainda não fazia ideia de que entraria para a história. 

Em viagem ao Estado, a primeira representante do Espírito Santo eleita Miss Brasil vive um sonho e constrói sua melhor versão em busca da coroa de Miss Universo.

Natural de Vitória, a nova Miss Universo Brasil se diz mais feliz do que sempre esteve e, de forma enfática, defende a mensagem que levará à competição mundial: valorização da diversidade, combate às desigualdades sociais e fazer bem ao próximo.  

“Ainda estou vivendo um sonho. Acompanho o mundo miss desde  pequena. Vivi o início da infância no Brasil e tenho memórias dos verões em Guarapari, trocando tatuagens removíveis   e comendo os churros da praça. Desde que voltei, há dois anos,  me aproximei deste sonho. Foi um encontro”, diz a bela.

Aos 9 anos, Mia deixou o Espírito Santo com os pais para morar na Ásia. A identidade brasileira, no entanto, esteve sempre no cotidiano da miss. Com olhos brilhantes, ela  conta sobre “um dos protagonistas” de sua vida: o futebol. 

“Fui goleira! Eu sou a miss do futebol no ano do futebol. Se preparem! Joguei um torneio continental da Ásia, em Taiwan, quando era criança, e minha equipe da escola venceu. O futebol é um dos protagonistas da minha vida. É uma das minhas paixões”.

Orgulho

Orgulhosa das raízes capixabas, Mia Mamede se diz surpresa com a recepção em Vitória e comemora o retorno ao Estado e o contato com os capixabas.

Ela desembarcou ontem no Aeroporto de Vitória e seguiu até o Palácio Anchieta em um carro aberto do Corpo de Bombeiros pelas ruas da cidade.

“O Espírito Santo é lindo! Temos riquezas turísticas na gastronomia, na religião, na diversidade do nosso povo e nas nossas belezas naturais. O Estado é pequeno, mas extremamente diverso, e eu espero mostrar essa diversidade e beleza para todo o mundo”.

Mia Mamede, que tem 1,72 metro de altura e pesa 52 quilos, foi nomeada Miss Universo Brasil 2022 neste mês, em uma final com Rebeca Portilho (Amazonas), Isadora Murta (Minas Gerais), Luana Lobo (Ceará) e Alina Furtado (Rio Grande do Sul).

Até o momento, o Miss Universo 2022 ainda não teve uma data divulgada. 

“Quero inspirar mulheres a ocupar papéis de liderança”

A miss ostentou, orgulhosa, a bandeira do Espírito Santo enquanto circulava pelas ruas de Vitória no carro dos Bombeiros.
A miss ostentou, orgulhosa, a bandeira do Espírito Santo enquanto circulava pelas ruas de Vitória no carro dos Bombeiros. |  Foto: Leone Iglesias/AT
 

Com seriedade, leveza e consciente do poder de influência da sua posição, a capixaba Mia Mamede, 26, se concentra na preparação para o Miss Universo 2022, quando assume a responsabilidade de representar o Brasil frente a todo o mundo.

Uma breve pausa para conversar com a reportagem do jornal A Tribuna já foi suficiente para atrair pedidos de fotos de estudantes admiradas e admirados com a beleza da capixaba.   

Formada em Jornalismo Audiovisual e Socioeconomia pela Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, e fluente em português, inglês, francês, espanhol e mandarim, Mia Mamede reforça a importância da educação para  o protagonismo feminino.

A Tribuna: Qual é a mensagem que você deseja deixar com o seu reinado?

Mia Mamede: Quero influenciar outras mulheres sendo uma mulher forte, que sabe o que quer e que tem propósito. Precisamos  de minorias em papéis de liderança. Quero inspirar mulheres a ocupar papéis de liderança para construirmos uma sociedade mais inclusiva.

A diversidade é sempre tema dos seus depoimentos. Qual é a melhor forma de se falar sobre o assunto?

A melhor forma de falarmos sobre diversidade é por meio do conhecimento cultural. Só assim, com pessoas de etnias e gêneros diferentes tendo voz, seremos capazes de desconstruir preconceitos e criar uma sociedade mais tolerante. Cada um sabe da sua dor e a representatividade é muito importante.

É possível conciliar o amor pelo futebol com a posição de miss?

Com certeza. Espero trazer toda a minha bagagem como goleira e trabalhando com futebol para o Miss Universo 2022. Pode até parecer que são dois mundos diferentes, mas eu vou ser o laço dessa união. Acho que até aproxima o universo miss para uma parcela maior da população brasileira.

Como está a preparação para o Miss Universo?

Estou em uma intensa preparação física e intelectual, cuidando da minha saúde emocional e espiritual. O concurso não é uma competição de uma mulher contra a outra. É de cada uma pela sua melhor versão.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS