Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mais de mil reclamações de superlotação nos ônibus

| 04/03/2021 13:23 h | Atualizado em 04/03/2021, 13:43

Passageiros em ponto de ônibus em Carapina, na Serra: denúncia de superlotação pode ser feita por aplicativo
Passageiros em ponto de ônibus em Carapina, na Serra: denúncia de superlotação pode ser feita por aplicativo |  Foto: Beto Morais / AT

Somente nos dois primeiros meses deste ano – e em plena pandemia –, a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Espírito Santo (Ceturb-ES) recebeu mais de mil reclamações de superlotação em ônibus do Sistema Transcol.

De acordo com a Ceturb, 1.113 usuários reclamaram de ônibus cheios. Em janeiro, foram 839 denúncias de superlotação, sendo as linhas mais citadas a 508 (T. Laranjeiras/T. Itaparica), 523 (T. Jacaraípe/T. Jardim América), 591 (Serra/T. Campo Grande), 507 (T. Laranjeiras/T. Ibes), e 501 (T. Jacaraípe/T. Itaparica).

No mês de fevereiro, foram 274 reclamações, sendo as linhas mais frequentes a 500 (T. Vila Velha/T. Itacibá), 501 (T. Jacaraípe/T. Itaparica), 591 (Serra/T. Campo Grande) , 515 (T. Laranjeiras/T. Campo Grande), e 535 (T. Carapina/T. Campo Grande).

Pelas regras, só são permitidas 15 pessoas em pé nos ônibus, segundo a Ceturb. As reclamações e denúncias podem ser feitas pelo aplicativo ÔnibusGV.

Passageiros que utilizam o Transcol diariamente na Grande Vitória confirmam a insatisfação.

“Os ônibus estão ficando completamente lotados. Diversas vezes precisei deixar passar até chegar outro que estivesse mais vazio”, contou a assistente administrativa Tânia de Fátima Mônico, de 56 anos, que utiliza a linha 507.

Quem também se queixa de lotação acima do normal é a funcionária de cantina escolar Jéssica Silva, de 30 anos. “Os ônibus já saem lotados dos terminais e continuam assim durante o trajeto”.

Em nota, a Ceturb-ES informou que opera com todos os ônibus da frota e que isso foi possível devido aos municípios da Grande Vitória estarem em risco moderado para contágio de Covid-19.

“Todas as linhas são monitoradas constantemente para que os ajustes necessários sejam feitos sempre que há aumento significativo da demanda”, afirma a Ceturb na nota.

Passageiros em ônibus lotado na volta para casa, após o trabalho, na quarta-feira (03), por volta das 17h45, na avenida Reta da Penha, em Vitória.
Passageiros em ônibus lotado na volta para casa, após o trabalho, na quarta-feira (03), por volta das 17h45, na avenida Reta da Penha, em Vitória. |  Foto: Dayana Souza / AT
Pontos de ônibus ficam cheios e passageiros pedem a circulação de mais veículos do Transcol,   para evitar aglomerações.
Pontos de ônibus ficam cheios e passageiros pedem a circulação de mais veículos do Transcol, para evitar aglomerações. |  Foto: Dayana Souza / AT
Imagem ilustrativa da imagem Mais de mil reclamações de superlotação nos ônibus

SAIBA MAIS Passageiros sem máscara


  • Em janeiro deste ano, foram recebidas 839 denúncias de superlotação em ônibus do Sistema Transcol, que circulam na Grande Vitória, de acordo com a Ceturb-ES.
  • Pelas regras, só são permitidas 15 pessoas em pé nos ônibus, segundo a Ceturb.
  • Outras 857 reclamações feitas pelo aplicativo ÔnibusGV, em janeiro, são relacionadas a passageiros que não utilizavam máscaras dentro dos coletivos.
  • Em fevereiro, foram 274 reclamações de superlotação e 304 de falta de uso de máscara nos ônibus.
  • As linhas mais citadas nos dois tipos de ocorrências foram 508, 523, 591, 507 e 501, 504, 500, 515 e 535.
  • Reclamações e denúncias podem ser feitas pelo aplicativo Ônibus GV.

Fonte: Ceturb-ES

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS