X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mais de 6 mil motoristas capixabas vão perder a CNH por excesso de velocidade

| 06/10/2020 18:36 h

Mais de 6 mil motoristas vão perder a carteira de habilitação por exceder o limite de velocidade nas estradas do Espírito Santo. 

Eles foram flagrados entre janeiro e agosto deste ano excedendo em mais de 50% a velocidade permitida na via. Esse tipo de infração suspende de forma direta a carteira de habilitação, independente da quantidade de pontos já acumulados, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Imagem ilustrativa da imagem Mais de 6 mil motoristas capixabas vão perder a CNH por excesso de velocidade
Entre as infrações gravíssimas que suspendem o documento, essa foi a mais cometida no Estado este ano, num total de 6.363 multas. Na segunda colocação estão os 1.762 condutores que se recusaram a fazer o teste do bafômetro. Outros 806 motoristas fizeram o teste, mas levaram a multa por serem reprovados.

Todos esses motoristas ainda serão notificados e terão direito a recorrer. Esse processo pode levar até cinco anos.

Apesar das mudanças no CTB, aprovadas no mês passado no Congresso Federal, as multas gravíssimas vão continuar levando à suspensão direta do documento.

O que muda é o limite de pontuação. Na prática, significa que o condutor poderá cometer mais infrações que não sejam as gravíssimas no período de 12 meses antes de perder a carteira.

Para condutores profissionais, o limite sobe de 20 para 40 pontos. Os demais ficam enquadrados em categorias específicas, que dependem da quantidade de infrações.

As classificações serão: 40 pontos para quem não tiver infração gravíssima, 30 pontos para infração gravíssima e 20 pontos para o motorista com duas ou mais infrações dessa gravidade.
 

LEIA MAIS:

319 mil motoristas foram multados em radares no Estado

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS