X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mais de 110 mil crianças sem vacina contra a gripe no Estado

| 12/06/2020 15:22 h

Criança é vacinada:  campanha imunizou 169 mil menores contra a gripe no Espírito Santo
Criança é vacinada: campanha imunizou 169 mil menores contra a gripe no Espírito Santo |  Foto: Rodrigo Gavini - 12/05/2017

A campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o próximo dia 30 em todo o País. No Espírito Santo, ainda faltam serem vacinadas 110.484 crianças (menores de 6 anos, e a partir dos 6 meses de vida), segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

A meta, definida pelo Ministério da Saúde, é que sejam vacinadas no Estado 279.488 crianças até o fim da campanha.

Apesar de o Espírito Santo já ter vacinado 1.138.892 pessoas, até a última quarta-feira (10), segundo dados parciais do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), a baixa vacinação em gestantes também chama a atenção – apenas 21.046 foram vacinadas, quando a meta é vacinar 40.067.

Também estão abaixo da meta as puérperas (que deram à luz até 45 dias), com apenas 4.588 pessoas vacinadas (69,67%); indígenas, com 3.820 vacinados (82,47%); e adultos de 55 a 59 anos, com 97.693 vacinados (59,85%).

A Sesa ressaltou que a meta preconizada pelo Ministério da Saúde de 90% de vacinação para os públicos dos idosos e dos trabalhadores da saúde foi superada no Estado, com 135,11% (500.931 vacinados) e 106,08% (105.603 vacinados), respectivamente.

A vacina é trivalente e protege contra os vírus da influenza A (H1N1 e H3N2) e B.

O infectologista Fábio Coutinho destacou que a vacina de gripe é de vírus morto e não causa doenças.

“Ela é feita para prevenir a gripe grave, a H1N1. A doença causada pelo H1N1 é grave com letalidade maior que o coronavírus. Prevenir sofrimento e morte com uma vacina eficaz é a melhor proteção”, explicou.

Para os pais que ficam receosos de dar a vacina para seus filhos, a pediatra Camila Mendes ressaltou que não há risco para quem é imunizado. “Algumas pessoas, após tomarem a vacina, podem ter febre e dor local, mas são coisas benignas, não tem motivo para não tomar. Pior é pegar a doença”, destacou.


Veja os locais de vacinação


Vitória

  • Na capital, a vacinação ocorre por meio de agendamento online: agendamento.vitoria.es.gov.br. Locais e horários podem ser conferidos no site.

Vila Velha

  • A vacinação ocorre em 10 postos volantes e começa a partir das 8h.

  • Locais: Drive-thru no Shopping Boulevard; Centro Municipal de Atenção Secundária; Ginásio Tartarugão; Escola Rosa Helena Frota Tristão, no Ibes; Centro Comunitário, em Vila Nova; Umef Graciano Neves, em Paul; Umef Leonel Brizola, em Santa Rita; Umef Paulo Maris Guia, em Cobilândia; Umef Paulo Cesar Vinha (Caic), em Terra Vermelha; Posto da Polícia Militar, em Ponta da Fruta.

Cariacica

  • A vacinação acontece das 8h às 15h, de segunda a sexta-feira, nas unidades básicas de saúde de Porto de Santana, Nova Brasília, Nova Rosa da Penha II, Cariacica-Sede, Santa Fé, Santa Bárbara, Itaquari, Bela Aurora, Rio Marinho e Novo Brasil.

Serra

  • A vacinação acontece em todas as 38 unidades de saúde, de segunda a sexta, das 7h30 às 16h30, além dos seguintes pontos: Emef Prof. Maria Istela Modenesi, em Jacaraípe; Emef Julite Miranda Freitas, em Nova Almeida; Centro Comunitário, em Parque Residencial Laranjeiras; ginásio local, em Barcelona; e Emef Herbert Souza, em São Marcos.

Fonte: Sesa e prefeituras consultadas.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS