Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Maioria planeja voltar a viajar até o final do ano, diz pesquisa

| 07/06/2020 11:50 h | Atualizado em 07/06/2020, 12:14

Com diversas restrições, o turismo é um dos segmentos econômicos mais afetados pela pandemia da Covid-19. A retomada do setor, entretanto, pode não estar tão distante quanto se pensava, pois a maioria da população já planeja voltar a viajar até o final deste ano.

É o que indicou uma pesquisa do site de venda de passagens aéreas Melhores Destinos, realizada em maio. Das 5 mil pessoas entrevistadas pela plataforma, 65,3% afirmaram estar dispostas a retomar as viagens a partir do segundo semestre, se houver condições favoráveis de segurança e de voos.

A retomada de viagens no País deve ocorrer a partir de setembro, com preferência por destinos nacionais num primeiro momento.

A psicóloga Tatiana Fardin Cruz, 42 anos, está otimista, e já se prepara para voltar a viajar em família nos próximos meses. “Estou me programando para viajar com o marido em novembro. Estamos em dúvida se vamos para Salvador, Porto Alegre, ou outro lugar. Mas, definitivamente, será no Brasil.”

O diretor comercial da Viaje Mais Pague Menos, Guilherme Marinho, destacou que os destinos nacionais estão em alta, e a grande quantidade de ofertas disponíveis a partir do segundo semestre é um dos motivos. “A procura tem sido menor que em anos anteriores, mas já era algo esperado. Entretanto, há muitas promoções, e isso acaba influenciando na escolha.”

Ele destacou que, antes da pandemia, passagens de ida e volta de Vitória a Recife, no Pernambuco, por exemplo, custavam, em média, R$ 1.500, valor semelhante ao de uma viagem a Buenos Aires, na Argentina.

“Com isso, as pessoas preferiam ir para o exterior a conhecer o Nordeste brasileiro. Agora já é possível encontrar passagens pela metade do preço, o que tem contribuído para que as pessoas se interessem mais por conhecer o País.”

A opinião é compartilhada pelo presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-ES), José Lino Sepulcri.

Ele destacou que o turismo, não só no Estado, mas de forma geral, foi um dos segmentos mais prejudicados pela pandemia. “Estamos otimistas em relação ao segundo semestre, e a expectativa é de que a situação melhore.”

Viagem ao Rio com a filha e o cachorro

Luciana Antunes e a filha Júlia vão viajar para o Rio de Janeiro.
Luciana Antunes e a filha Júlia vão viajar para o Rio de Janeiro. |  Foto: Kadidja Fernandes/AT
Otimista, a dona de casa Luciana Antunes, 43 anos, vai viajar em breve com a filha Júlia, 16, e o cachorro da família, Marley, para o Rio de Janeiro. Após meses de separação, vão finalmente rever a família.

“A pandemia intensificou a saudade. A gente fica naquilo de: 'Quando é que a gente vai se ver?'. Mas, chega uma hora em que é preciso começar a conviver com a situação, do contrário, a gente perde muito tempo sem estar ao lado de quem a gente ama”, declarou Luciana.

Além de matar a saudade da família, elas vão aproveitar algumas semanas para relaxar.

É uma viagem que normalmente fariam nas férias, mas o estresse do isolamento fez com que decidissem se antecipar.

Retomada

  • Pesquisa realizada com 5 mil pessoas mostrou que 65,3% dos consumidores estão dispostas a retomar as viagens a partir do segundo semestre se houver condições favoráveis de segurança e de voos.
  • Neste período, a preferência é pelos destinos nacionais, deixando para 2021 as rotas internacionais, segundo o levantamento do portal Melhores Destinos.

Destinos

Brasil

  • A retomada das viagens pelo Brasil tende a ser mais forte a partir de setembro ou outubro, com 28,2% das respostas.
  • 19% estão dispostos a voltar às estradas a partir de julho ou agosto.
  • 18,1% apenas a partir de novembro.
  • 20,9% só querem viajar em 2021.
  • 13,8% disseram não saber ainda.

Exterior

  • Quase metade dos entrevistados (44,3%) avaliou que as viagens para outros países só devem acontecer a partir do ano que vem.
  • 38,4% acham que já será possível visitar outros países no segundo semestre deste ano.
  • 17,3% ainda estão indecisos.

Condições

  • As escolhas, conforme a pesquisa, estão condicionadas à reabertura de fronteiras, comércios, restaurantes e atrações turísticas, assim como evolução favorável da pandemia.
  • O site questionou também se os seus leitores estão dispostos a comprar hoje passagens com preços promocionais e com validade para os próximos 11 meses e 78,2% responderam positivamente, com algumas ponderações.
  • 31,5% disseram que “talvez, se o preço for muito bom”.
  • 25,9% afirmaram: “com certeza, estou ansioso para viajar”.
  • Já os que responderam que provavelmente comprariam, dependendo de uma combinação com família e amigos somaram 20,8%.
  • Outros 19,6% disseram que não se sentem seguros para planejar uma viagem atualmente.
  • Somente 2,2% negaram qualquer possibilidade de compra.

Dicas

  • Ao programar uma nova viagem, busque promoções. Passagens e até pacotes de viagens estão com diversas ofertas a partir de outubro, principalmente.
  • certifique-se, porém, de que os serviços contratados, como transporte ou hospedagem, contam com opção de reembolso. Isso irá evitar transtornos em caso de situações imprevistas.
  • verifique também se as empresas contratadas estão seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), e demais órgãos competentes para preservar a saúde de consumidores e funcionários.
Fonte: Melhores Destinos, Viaje Mais Pague Menos, e pesquisa AT.
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS