Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Instabilidade do tempo prejudica buscas em Petrópolis

Drones estão sendo usados no auxílio ao resgate às vítimas

Agência Brasil | 19/02/2022 20:17 h

A cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, devastada pelo temporal da última terça-feira (15), ainda tem previsão de chuvas intensas para hoje (19). Desde o início da tragédia,  o município vem enfrentando momentos de retorno das chuvas que prejudicam as buscas por desaparecidos e a recuperação da cidade, inclusive interrompendo os trabalhos. 

Neste sábado (19), uma forte neblina que começou no meio da manhã e ainda seguia no início da tarde, atrapalhou os trabalhos das equipes, incluindo a retirada de corpos de vítimas. A neblina provocada por nuvens baixas interfere também na limpeza de locais atingidos.

“O posicionamento da Zona de Convergência do Atlântico Sul sobre a Região Sudeste manterá as condições de tempo instáveis em Petrópolis, com chuvas a qualquer momento. A partir da tarde, há previsão de pancadas de chuvas intensas devido, também, a instabilidade gerada pelo aquecimento diurno”, indica a previsão com a qual trabalha a Defesa Civil.

A previsão de hoje até as 12h de amanhã indica céu nublado a encoberto, com chuvas fracas a moderadas a qualquer momento, com pancadas de chuva moderada/forte nos períodos da tarde e noite. “Ventos com intensidade fraca a moderada, sendo mais intensa nos momentos das pancadas.Temperatura mínima de 15ºC e máxima de 24ºC. A umidade relativa do ar variará entre 80% e 95%”, acrescentou.

De amanhã até segunda-feira (21) às 12h, a previsão é de céu nublado a encoberto, com previsão de chuvas fracas a moderadas a qualquer momento. “Com pancadas de chuva moderada/forte nos períodos da tarde e noite. Ventos com intensidade fraca a moderada, sendo mais intensa nos momentos das pancadas.Temperatura mínima de 15ºC e máxima de 24ºC. A umidade relativa do ar variará entre 80% e 95%”, informou.

Drones

Para auxiliar no resgate às vítimas dos deslizamentos, uma equipe da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil do Rio, utiliza drones no apoio ao trabalho da Defesa Civil. Os equipamentos sobrevoam regiões em busca de sobreviventes e fazem o monitoramento de áreas atingidas, além de analisar riscos de novos deslizamentos.

A ação faz parte da força-tarefa da Polícia Civil, que conta com peritos legistas e criminais, papiloscopistas, técnicos e auxiliares de necropsia, servidores de cartório e de diversas delegacias da Região Serrana que atuam no apoio terrestre e aéreo em Petrópolis.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS