X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Inspeção de deputados a hospital que atende Covid-19 divide igrejas

| 15/06/2020 08:58 h | Atualizado em 15/06/2020, 10:36

Pastores e padres expressaram opiniões diferentes sobre a inspeção que deputados estaduais fizeram no Hospital Estadual Dório Silva, na Serra, na última sexta-feira. Entidades religiosas se manifestaram, por nota, contra e a favor da fiscalização.

“Entendemos que está faltando transparência em relação aos leitos. São várias reclamações e denúncias, o que gera medo na população. Por isso, nossa nota é de total apoio aos deputados”, disse o pastor Marcelo Henrique Ferreira.

Ele, que é presidente da Associação de Pastores da Serra (APES), afirmou ainda que os deputados deveriam criar uma comissão para fiscalizar outros hospitais.

O Conselho de Pastores da Serra (Conpas) e a Convenção de Ministros das Assembleias de Deus no Estado do Espírito Santo e Outros (Confrateres) também emitiram notas de apoio aos deputados Lorenzo Pazzolini, Carlos Von, Vandinho Leite, Danilo Bahiense, Capitão Assumção e Torino Marques, que fizeram a inspeção.

Porém, a nota do vigário episcopal para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória, padre Kelder Figueira, repudiou o ato dos deputados.

“Estamos vivendo uma situação crítica, com mais de mil mortes no Estado. Por que só agora, após o Presidente da República pedir, pessoas ligadas a ele fizeram isso? Já tivemos outras matérias e denúncias. Por que agora?”.

Ainda na sexta-feira, o governo do Estado publicou nota de repúdio dizendo ser “inadmissível esse tipo de atitude” e completou: “Mais grave é o fato de que tal atitude foi insuflada por uma declaração irresponsável do chefe da Nação”.

Segundo o delegado e deputado estadual Lorenzo Pazolin, a fiscalização não teve relação com o pedido do Presidente para que as pessoas filmassem leitos vazios nos hospitais. “Essas fiscalizações são rotineiras e acontecem desde o ano passado. Já fizemos inspeções em vários outros hospitais. Recebemos denúncias no Dório Silva e fomos fiscalizar”.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS