X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Homem morre após cobra de estimação se enrolar em seu pescoço

A cobra de pelo menos 5 metros de comprimento estava enrolada no pescoço da vítima quando os policiais chegaram

Agência Folhapress | 26/07/2022 14:19 h

Elliot Senseman
Elliot Senseman |  Foto: Reprodução Redes sociais
 

Um homem morreu após ser enforcado por sua cobra de estimação. Um policial precisou atirar no réptil para libertar a vítima. A tragédia aconteceu na quarta-feira (20) em Lehigh Valley, na Pennsylvania (EUA).

Depois que a serpente foi retirada de seu pescoço, Elliot Senseman, 27, foi levado ao hospital, mas não resistiu e morreu, informou o departamento de polícia do condado.

As autoridades acrescentaram que Senseman teve lesão cerebral anóxica devido à asfixia por constrição. O médico legista classificou a morte como acidental.

A polícia havia sido chamada à casa de Elliot Senseman por um parente, por volta das 14h do horário local, na quarta-feira (20). Quando os oficiais chegaram, encontraram a vítima deitada no chão e desacordada, com uma cobra de pelo menos 5 metros de comprimento enrolada no pescoço. Segundo o médico legista, a serpente era uma jibóia.

Para tentar salvar o homem, um dos policiais atirou na cobra com uma boa precisão, sem ferir a vítima.

"Como a cobra era muito grande, a parte central da cobra estava enrolada na garganta. A cabeça da cobra estava longe o suficiente da vítima, então o policial tomou uma decisão em uma fração de segundo e atirou na cabeça da cobra", disse o tenente Peter Nickischer, do Departamento de Polícia de Upper Macungie Township.

Apesar do disparo, o tenente acrescentou que a serpente não morreu imediatamente.

"Eles perceberam que era uma questão de vida ou morte, com poucos segundos para tomar essa decisão. Os policiais fizeram o que tinham que fazer. Foi um tiro seguro", disse Nickischer.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS