X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Cidades

Homem é preso com 10 toneladas de trilhos no Sul do ES

Crime é considerado um grave dano ao patrimônio nacional; prejuízo por quilômetro de ferrovia destruído ultrapassa a barreira de R$ 1 milhão


Imagem ilustrativa da imagem Homem é preso com 10 toneladas de trilhos no Sul do ES
Prisão faz parte da Operação SIOUX do Departamento Especializado em Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim |  Foto: Divulgação/ Polícia Civil ES

Um homem, que não teve a identidade revelada, foi preso dentro de um galpão em construção em São Joaquim, no distrito de São Joaquim, em Cachoeiro de Itapemirim, Sul do Estado, com cerca de 10 toneladas de trilhos ferroviários furtados. 

De acordo com a Polícia Civil (PC), o crime é considerado um grave dano ao patrimônio nacional, já que o prejuízo por quilômetro de ferrovia destruído ultrapassa a barreira de R$ 1 milhão. A prisão faz parte da Operação SIOUX do Departamento Especializado em Investigações Criminais (Deic) do município, que investiga furtos na malha ferroviária do sul Espírito Santo.

Leia mais notícias de Cidades aqui

Ainda segundo informações da PC, o homem seria receptador de parte dos trilhos furtados na última das ações do grupo criminoso. Após a apreensão, ao menos três pessoas envolvidas no crime foram identificadas e serão indiciadas, com possibilidade de representação por prisões provisórias. 

O homem foi conduzido ao plantão da Delegacia Regional de Cachoeiro de Itapemirim e autuado pelo crime de receptação, com pena de até quatro anos de prisão.

Nome da operação

A Polícia Civil (PC) informou que diversas diligências foram realizadas nos últimos meses, no âmbito da Operação SIOUX, com a finalidade de descobrir a autoria e prender os responsáveis pelos furtos. As investigações continuam para identificar mais suspeitos.

O nome da operação, de acordo com a corporação, é uma homenagem a uma etnia indígena de mesmo nome, que, sob a liderança dos Chefes Touro Sentado e Cavalo Louco, foi dizimada no ano de 1876, durante a batalha de Little Bighorn, no atual estado de Montana, resultando na morte de mais de 10  mil indígenas, após determinação e imposição do governo americano em abrir estradas de ferro dentro de territórios indígenas, dentre as quais, a famosa Rota Bozeman.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: