Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Há cinco dias sem água, moradores cobram soluções da Cesan

População precisa comprar água para conseguir fazer coisas básicas, como tomar banho e escovar os dentes

Úrsula Ribeiro | 02/03/2022 15:12 h | Atualizado em 02/03/2022, 15:12

Há cinco dias sem água, moradores cobram soluções da Cesan
Há cinco dias sem água, moradores cobram soluções da Cesan |  Foto: Reprodução/ Vídeo
  

“Fazemos de tudo para manter nossas obrigações e nossas  contas em dia, mas não vemos o mesmo comprometimento da Cesan com a gente. Praticamente todos os dias ficamos sem água”, desabafou a autônoma Mariana Souza de Oliveira,42 anos, moradora do bairro Bela Vista, em Vitória. 

Há cinco dias sem abastecimento de água, Mariana e a família tentam se virar como podem para minimizar a situação. Segundo ela, em sua casa moram o marido e os três filhos, e é comum terem problemas com a falta de água na região. Para manter as necessidades básicas, como banho, escovar os dentes e fazer comida, a família precisa comprar água. 

“Esse não é um caso isolado, problemas no abastecimento acontecem frequentemente no nosso bairro. Sempre estamos precisando comprar água para conseguir fazer o básico. Essa foi a segunda vez só essa semana que isso aconteceu. Na segunda -feira (21) ficamos sem água e durou uns dois dias até normalizar. Quando foi no sábado dia (25) a água não caiu mais e estamos até hoje sem água nas torneiras”, falou Mariana.

Moradora do bairro Estrelinha, a situação da dona de casa Neusa Wolfgrann Chagas,42 anos, não é diferente. Sem água desde o último dia (28), ela conta que a situação é tão comum que a família precisou ajustar a rotina da casa com os horários que conseguem ter água em casa. 

"Praticamente todos os dias falta água. Temos que escolher se tomamos banho ou se lavamos a louça. Para lavar roupa, tenho que acordar bem cedo, que é quando conseguimos ter um pouco de água, caso contrário temos que esperar até o dia que irá cair água novamente, nossa rotina é de acordo com os dias que decidem fornecer água ou não”, declarou a dona de casa. 

Indignados com a falta de água em casa, moradores do bairro São Pedro fizeram um protesto na Rodovia Serafim Derenzi, na altura do bairro Redenção, na noite desta terça-feira (01) e na manhã desta quarta (02) reivindicando soluções da companhia de abastecimento.

Segundo Neuza, a falta de água não atinge apenas o bairro onde mora, Segundo ela, a situação é a mesma no Centro da capital. Ela informou que a  irmã e um cunhado moram no Centro e também relataram sobre a constante falta de água na região. 

“Toda vez que entramos em contato com a Cesan para reclamar sobre a falta de água, tentam justificar que aqui onde moro por ser uma região alta, pode demorar mesmo o reabastecimento. Porém, isso não condiz com a realidade. Minha irmã mora no Centro de Vitória e lá a situação é a mesma. É revoltante, porque as contas não atrasam, não somos ressarcidos pelos transtornos. A impressão que tenho é que só temos deveres e direito algum. A empresa faz o que quer e como quer”, falou. 

Na última segunda-feira (28) a Cesan emitiu uma notificação informando que o problema no abastecimento ocorreu devido uma falha no fornecimento de energia pela concessionária e equipamentos foram danificados. Com isso, o abastecimento de água foi prejudicado para bairros de Cariacica, Viana, Vila Velha e Vitória. 

Nesta quarta-feira (02), o diretor operacional da Cesan, Thiago Furtado, informou que o abastecimento já foi retomado desde a segunda-feira (28) e deve ser concluído até o fim desta quarta.  

“O abastecimento já foi retomado em toda Grande Vitória. Até o fim desta quarta-feira (02) as regiões mais afetadas, que são as regiões mais altas, devem voltar a normalidade. Em caso de qualquer ocorrência, o morador pode acionar a Cesan 24 horas pelo telefone 115”, frisou o diretor. 

Sobre os problemas no fornecimento de energia apontados pela Cesan, a EDP Escelsa informou por nota, que enviou uma equipe para inspecionar a rede e constatou uma falha interna em um dos equipamentos que pertencem à Cesan, cujo reparo era de responsabilidade da mesma.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS