X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Governo do Estado pede a igrejas que cultos sejam online

| 16/03/2021 12:07 h

Em reunião com líderes religiosos na manhã desta terça-feira (16), o governador Renato Casagrande pediu para que as igrejas façam cultos online.

Segundo o pastor Romerito Oliveira, da Associação de Pastores Evangélicos de Vitória (Apev), “o governo entende a importância das atividades religiosas e entende que enfrentamos a pandemia de Covid-19 e uma crise de saúde mental”.

Ele participou da reunião e contou que Casagrande considera as atividades religiosas essenciais, “mas pede que sejam priorizados os cultos online”. Uma nova avaliação sobre o funcionamento das igrejas deve ser feita em 14 dias.

Uma série de medidas restritivas foi tomada nesta semana para conter o avanço do coronavírus no Espírito Santo, levando em consideração que a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está em 91%. O dado foi atualizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) às 11h50.

Suspensão de cultos presenciais

Com o agravamento da pandemia no Espírito Santo e no Brasil, algumas igrejas já decidiram por contra própria suspender as atividades presenciais com o objetivo de preservar a saúde dos fiéis.

No domingo (14), a Igreja Cristã Maranata resolveu suspender por uma semana os cultos, as reuniões e outras atividades presenciais em todo o País. A medida vale entre esta segunda (15) até o dia 21, no próximo domingo.

Igrejas retomam cultos presenciais
Igrejas retomam cultos presenciais |  Foto: Arquivo/ AT

Esta semana, a Igreja Batista da Praia do Canto também decidiu pela suspensão das atividades presenciais, segundo o pastor Usiel Carneiro. Os cultos presenciais haviam sido retomados no início do mês com a expectativa de recuo nos casos de Covid-19 com a vacinação.

“Com o agravamento da crise, avaliamos que é melhor suspender novamente em respeito à sociedade, aos profissionais de saúde e todos que perderam alguém para a Covid-19. O trabalho presencial faz muita falta, porém considerá-lo essencial não é o melhor caminho neste momento”, disse.

O diretor-geral da Convenção Batista do Estado Espírito Santo, pastor Diego Bravim, esclareceu que a Convenção orienta as Igrejas Batistas, mas cada uma tem autonomia na tomada de decisões.

“Nesse momento, estamos atentos com muita responsabilidade ao cenário que está sendo trazido, estamos seguindo à risca o que está propondo o governo do Estado. No momento que for decretado fechamento das atividades religiosas, nós seguiremos a orientação”, afirma.

A orientação que a Apev tem passado às igrejas é que sigam as regras da nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde, mantendo os protocolos de distanciamento, uso de álcool em gel, quantidade de pessoas, entre outros.

“O que o governo decidir, estamos como igrejas sempre demonstrando disposição para ajudar, cientes de que a pandemia não atinge só os leitos de hospitais, mas também a saúde mental das pessoas”, acrescentou Romerito.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS